Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility
Regional

Lançamento do livro De Gameleira à Colônia, uma saga nordestina, adiado para o dia 04 de Maio

O evento será no sábado, 4 de Maio, às 14 horas no Povoado Colônia/ Santa Brígida/BA

Publicada em 26/04/19 às 14:27h - 596 visualizações

por Antônio Galdino da Silva


Compartilhe
Compartilhar a notícia Lançamento do livro De Gameleira à Colônia, uma saga nordestina, adiado para o dia 04 de Maio  Compartilhar a notícia Lançamento do livro De Gameleira à Colônia, uma saga nordestina, adiado para o dia 04 de Maio  Compartilhar a notícia Lançamento do livro De Gameleira à Colônia, uma saga nordestina, adiado para o dia 04 de Maio

Link da Notícia:

Lançamento do livro De Gameleira à Colônia, uma saga nordestina, adiado para o dia 04 de Maio
 (Foto: divulgação)

O escritor Marcos Antônio Lima, poeta e Imortal da Academia de Letras de Paulo Afonso, autor do do livro De Gameleira à Colônia, uma saga nordestina que estava programado para ser lançado neste sábado, dia 27 de Abril, no Povoado Colônia, em Santa Brígida, comunica aos seus leitores e a todos que, em face de atraso no recebimento dos exemplares, viu-se obrigado a transferir o lançamento para o próximo sábado, dia 04 de Maio.

O evento será realizado a partir das 14 horas e 30 minutos no Clube do Povoado Colônia, no município de Santa Brígida – BA.

A obra, com 277 páginas, dividida em sete capítulos, retrata amiúde, histórias relacionadas à reforma agrária, cultura religiosa, e perseverança sertaneja vividos intensamente pelo Sr. Apolinário Domingos Neto que nasceu em julho de 1922 no Distrito de Mariana, situada no sertão pernambucano, filho de Manoel Domingos da Silva e Maria Paulina de Jesus e imigrou para o Distrito de Santa Brígida – BA em meados de outubro de 1948.

As poucas tralhas em que consistia toda a sua bagagem couberam no lombo de seu jumentinho “Passageiro”. Caminhando lado a lado de sua jovem esposa Idalina, fizeram a pé, todo o percurso que separava Mariana em Pernambuco, do Distrito de Santa Brígida na Bahia, para tornar-se a pedra mor do Povoado Colônia de Santa Brígida – BA.

Hoje, Seu Apolinário tem 96 anos e é forte quanto a aroeira, árvore símbolo da região que tantos homens destemidos pisaram. Ele continua morando no Povoado Colônia e é um dos presentes esperados no lançamento do livro que conta a sua história.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (75)99234-1740

Copyright (c) 2022 - Jornal Folha Sertaneja Online - Até aqui nos ajudou o Senhor. 1 Samuel 7:12
Converse conosco pelo Whatsapp!