noticias Seja bem vindo ao nosso site Jornal Folha Sertaneja Online!

PERSONAGEM EM DESTAQUE

LUIZ FERNANDO MOTTA NASCIMENTO - De Estagiário a Diretor de duas diretorias da CHESF. Cidadão de Paulo Afonso. Acadêmico da ALPA

Publicada em 11/04/24 às 16:38h - 571 visualizações

Antônio Galdino


Compartilhe
Compartilhar a noticia LUIZ FERNANDO MOTTA NASCIMENTO - De Estagiário a Diretor de duas diretorias da CHESF. Cidadão de Paulo Afonso. Acadêmico da ALPA  Compartilhar a noticia LUIZ FERNANDO MOTTA NASCIMENTO - De Estagiário a Diretor de duas diretorias da CHESF. Cidadão de Paulo Afonso. Acadêmico da ALPA  Compartilhar a noticia LUIZ FERNANDO MOTTA NASCIMENTO - De Estagiário a Diretor de duas diretorias da CHESF. Cidadão de Paulo Afonso. Acadêmico da ALPA

Link da Notícia:

LUIZ FERNANDO MOTTA NASCIMENTO - De Estagiário a Diretor de duas diretorias da CHESF. Cidadão de Paulo Afonso. Acadêmico da ALPA
 (Foto: Arq. do jornal Folha Sertaneja)

Dia 10 de abril é o dia do Engenheiro e, por uma excelente coincidência preparamos esta matéria do quadro Personagem em Destaque para homenagear Luiz Fernando Motta Nascimento que é Engenheiro toda a vida e agora, quase aos 85 anos, continua ativo e vibrando porque as suas produções, seus trabalhos científicos, pelo seu excepcional valor, continuam sendo destaque por instituições como a Memória da Eletricidade, instituição brasileira com quem tem colaborado ao longo de sua vida, também longa e frutífera.

Como temos feito desde quando o Jornal Folha Sertaneja completou 20 anos, em fevereiro de 2024,  durante este ano 21 estaremos destacando, no período de 10 a 15 dias no site e em cada edição do Jornal Folha Sertaneja online, personagens de forma individual ou coletivamente, que tenham relação com a história e com as memórias do município de Paulo Afonso.


No mês de março de 2024, destacamos a figura da mulher e os personagens homenageados foram as mulheres pioneiras da educação, as mulheres da ALPA e também as mulheres do parlamento municipal.


Em 31 de março de 2024, destacamos o poeta, cordelista e repentista Rafael Neto, o mais novo membro (correspondente) da Academia de Letras de Paulo Afonso – ALPA, que agora mora em Paulistana no Piauí e participou de importante projeto que leva o cordel para todo o mundo, que foi a reapresentação da obra clássica da literatura inglesa, O Médico e o Monstro, escrita pelo escocês Robert Louis Stevenson (1850 – 1894) que, na avaliação da Editora Cultura, de São Paulo, “foi adaptada em literatura de cordel por Rafael Neto, que se manteve fiel ao texto, conservando a estrutura básica do original, em homenagem a Stevenson”.

 

Nesse dia 10 de abril de 2024, o nosso Personagem em Destaque é o engenheiro aposentado, escritor, memorialista Luiz Fernando Motta Nascimento, que nasceu em Serrinha/BA em 30/07/1939 e é Cidadão de Paulo Afonso, desde o ano de 1998, conforme Projeto de Decreto Legislativo Nº 09/98, de autoria do Vereador Paulo Lopis da Silva (in memoriam), aprovado por unanimidade na Sessão da Câmara Municipal de Paulo Afonso Nº1.149, de 8 de dezembro de 1998.


E o que Rafael Neto e Luiz Fernando têm em comum? Ambos são membros correspondentes da Academia de Letras de Paulo Afonso. Ambos se declaram apaixonados por Paulo Afonso, sendo que Rafael Neto é o mais novo membro da ALPA, com 32 anos de idade e Luiz Fernando é o mais idoso membro dessa Academia de Letras, e completará 85 anos em 30 de julho deste ano, plenamente ativo, com uma produção de textos e estudos de fazer inveja a muitos de jovem idade.


O Doutor Luiz Fernando Motta Nascimento que possui um currículo grandioso que inclui pós-graduações a nível de Mestrado na Paraíba e de Doutorado na Alemanha, autor de livros e trabalhos científicos apresentados em vários países. Homem cuja carreira de trabalho na CHESF foi de estagiário de engenharia a diretor de duas diretorias da hidrelétrica – a de Construção e a de Suprimento – no auge da fase das grandes obras da CHESF, estes apenas alguns itens do seu currículo, me enviou na tarde desta terça-feira, dia 9 de abril, com incontida alegria, esta informação:


Prezado Mestre Galdino.

A minha apostila sobre "Disjuntor de Alta Tensão" (13,8 a 550 kV) foi incluída no Acervo da Memória da Eletricidade. Veja como ter acesso:

Os interessados podem acessar gratuitamente através do site: 

bibliotecasdaenergia.com.br.

Em Acervo clicar em Físico.

Depois, clicar no quadro onde aparece Disjuntor de alta tensão.

Em seguida clique em Arquivos: CT101664 - Disjuntor de alta tensão.

Digitar o seu e-mail e a Senha (não tendo senha, clicar "Esqueceu sua senha? Seguir as orientações do site para obter a nova senha). 

Clique em Entrar.


Quem é Luiz Fernando Motta Nascimento

 

Desde cedo ele aprendeu com sua professora na Escola Adozindo Magalhães de Oliveira, na Chesf, onde fez o então Curso Primário, que o seu nome se escrevia assim: Luiz, com Z e Motta, com dois TT. E esse sertanejo, que nasceu em Serrinha/BA, em 30 de julho de 1939, hoje beirando os 85 anos de vida intensa conta um pouco dessa sua história.


Quando tinha seis anos veio com a família acompanhando o seu pai, Alfredo Hermínio Nascimento, conhecido como Mestre Alfredo morar em Paulo Afonso, na verdade em Forquilha ainda, no ano de 1946 porque o seu pai, que foi pioneiro da construção e operação da usina de Bananeiras (hoje submersa pelas águas do reservatório de Pedra do Cavalo) também foi pioneiro da construção da Usina Piloto e da Usina Paulo Afonso (inaugurada em 15/1/1955).


E Luiz Fernando e seu irmão foram também alunos pioneiros da sala de aulas improvisada pelos responsáveis pelo trabalho de construção da Usina Piloto. Esta sala de aulas foi montada num espaço no fundo de um galpão de material de construção desta Usina Piloto, que depois foi aproveitado para ser o Clube Operário de Paulo Afonso – COPA. Para esta escola foi também improvisado o primeiro professor de Paulo Afonso, o Sr. Júlio Valentim, como conta Luiz Fernando no seu livro PAULO AFONSO - Luz e Força Movendo o Nordeste, publicado em 1998.

 Luiz Fernando, à direita da foto, quando concluía o Curso Ginasial no GPA. Naquele tempo, os alunos porta-bandeiras e guardas de honra das bandeiras, nos desfiles cívicos, eram os melhores alunos de cada classe/curso.

Depois, Luiz Fernando voltou para Serrinha, para ter um estudo de melhor qualidade e, com a chegada da Chesf, voltou para Paulo Afonso onde fez o chamado primeiro grau, até a 8ª série, nas escolas da Chesf e no Ginásio Paulo Afonso-GPA, onde concluiu o Curso Ginasial no ano de 1958. O chamado segundo-grau foi feito no Colégio Antônio Vieira, em Salvador e o superior na Escola Politécnica de Engenharia, em Salvador, e concluiu na Escola de Engenharia de Recife. Formou-se como Engenheiro Eletricista.

Trabalhou na Chesf de janeiro de 1967 a março de 1992 onde teve uma carreira brilhante. Começou como Estagiário de Engenharia e chegou a Chefe de Serviço, de Divisão, de Gabinete da diretoria de Planejamento e Operação, Adjunto da Diretoria Econômico-Financeira, chegando em sua carreira exercendo a chefia de duas importantes diretoria da CHESF no tempo de muitas construções. Ele foi Diretor de Construção e Diretor de Suprimento da maior empresa do Nordeste: a CHESF.

Desenvolveu estudos e palestras sobre disjuntores a óleo e a hexafluoreto de enxofre (SF6) e Pára-raios de Óxido de Zinco apresentadas para estudantes de engenharia de Universidades do Recife e de Salvador.

É o responsável pela elaboração de especificações técnicas dos equipamentos da Chesf nas tensões de 13,8 kV, 72,5 kV, 145 kV, 245 kV e 550 kV e realizou ensaios de tipo nestes equipamentos de alta tensão no Brasil, Japão, Suíça, Suécia, Holanda, Itália, Alemanha, França, México e Canadá. 

Ao deixar a CHESF foi Subsecretário do Planejamento de Salvador, no período de abril de 1998 a dezembro de 2004 onde realizou grandes projetos que hoje beneficiam mais de 20 mil Logradouros (Avenidas, ruas, praças, etc.), da capital baiana, onde mora.

Nordestino irrequieto, tem deixado a sua marca também em publicações com um artigo publicado na Revista Italiana de Energia – Milão (Itália) sobre Pára raios de Óxido de Zinco em conjunto com especialistas italianos e artigos publicados na Revista da Academia de Letras de Paulo Afonso: Nº 02 - Nov/2020; Nº 03 - Ago/2021; 04 - Jul/2022; 05 - Jul/2023.

Ministra cursos de Disjuntores e Pára-raios de alta tensão, de 13,8 kV a 550 kV, para estudantes, técnicos e engenheiros.

 

Já publicou os livros Paulo Afonso: Luz e Força Movendo o Nordeste (EGBA/Chesf – Salvador – Bahia – 1998 e Disjuntor de Alta Tensão Livraria Saraiva – Edição em e-book

E teve grande participação nos livros:

CHESF – 35 Anos de História - Escrito por Joselice Jucá (Fundação Joaquim Nabuco)-Editado pela Chesf/Recife-Pernambuco– 1982. História da Energia Elétrica na Bahia Escrito pelo Professor e Historiador Cid Teixeira - Salvador – Bahia – 2005. Paulo Afonso I – imagens de uma epopéia  - Editado pela Memória da Eletricidade - Rio de Janeiro – RJ – 2008. Memória Viva – Energia Elétrica - Editado pela Via das Artes - São Paulo SP – 2013. Um Portento Chamado Paulo Afonso - Entrevista realizada pelo Historiador Paulo Brandi, Memória da Eletricidade – Rio de Janeiro – RJ – 2022, publicada pelo site www.folhasertaneja.com.br– Paulo Afonso – BA – 2022. (Link abaixo)

(https://www.folhasertaneja.com.br/noticias/colunistas/618706/1)

Luiz Fernando Motta Nascimento tem realizado palestras em Universidades e Empresas sobre o rio São Francisco, sobre Paulo Afonso e suas origens, sobre o ensino em Paulo Afonso nos primeiros tempos da Chesf, sobre a própria Chesf e sobre a Transposição do rio São Francisco. 

Visita à Administração da Chesf

e entrevista na Rádio Angiquinho

Em mais uma de suas visitas a Paulo Afonso, o Engenheiro Luiz Fernando Motta Nascimento cumpriu uma boa agenda de atividades, nos dias 12 a 14 de março de 2020.

Sempre acompanhado pelo Engenheiro Flávio Motta, o Professor Doutor Edvaldo Nascimento e o Professor Galdino, na época Presidente da ALPA, Luiz Fernando, que ficou hospedado, com a esposa, na Casa da Diretoria da Chesf, fez uma visita ao Administrador da Chesf, o Advogado Mário Jorge Cardoso e teve oportunidade de lembrar de muitas ações quando foi diretor de Construção e Direto de Suprimento dessa Hidrelétrica do São Francisco.

Depois, participou de forma brilhante de uma entrevista realizada no Rádio Angiquinho – cuja sede é no Povoado Barragem Leste, já no território alagoano, depois da Usina Apolônio Sales e ali foi entrevistado pelo radialista Ozildo Alves e outros participantes do seu programa.

A Posse de Luiz Fernando Motta Nascimento

na Academia de Letras de Paulo Afonso – ALPA

No dia 13 de março de 2020, dois dias antes do Decreto Municipal proibindo a realização de eventos por conta da pandemia do Covid-19, a Academia de Letras de Paulo Afonso realizou Sessão Solene no auditório Graciliano Ramos, do Memorial Chesf de Paulo Afonso para a realização de três eventos da maior importância.

- Homenagem da ALPA ao Dr. Antônio José Alves de Souza (palestra do Professor Antônio Galdino da Silva – Presidente da ALPA naquele ano).

- Posse do Dr. Luiz Fernando Motta Nascimento como Membro Correspondente da Academia de Letras de Paulo Afonso – ALPA, por indicação do Professor Antônio Galdino da Silva e aprovado por unanimidade pelos demais membros da ALPA.

Luiz Fernando Motta Nascimento ocupa a Cadeira Nº 37 da ALPA, que tem como Patrono o poeta Augusto dos Anjos.

 

- Palestra do Dr. Luiz Fernando Motta Nascimento sobre os 72 anos de criação da CHESF – Companhia Hidro Elétrica do São Francisco.

A ALPA fez uma homenagem ao Dr. Antônio José Alves de Souza e a sua esposa D. Nair Alves de Souza que dá nome ao hospital mantido pela Chesf e entregou uma Moção de Aplausos “In Memorian”ao seu neto, Luiz Cláudio Alves de Souza, que a recebeu ao lado da sua esposa Ilma.

O primeiro presidente da Chesf, Dr. Antônio José Alves de Souza sempre teve uma relação de amizade e de apoio com a comunidade de Paulo Afonso. Ele morou nesta região, entre 1948 e 1961 quando foi vítima de um infarto fulminante. O seu corpo foi levado para ser sepultado no Rio de Janeiro mas, a pedido da Câmara de Vereadores, o seu coração foi sepultado em Paulo Afonso, ao pé do monumento do 1º Decênio da Chesf, conhecido como Belvedere, ao pé do busto deste primeiro presidente chesfiano.

O evento contou com a participação do Coral Chesf de Paulo Afonso, da acadêmica Jovelina Ramalho, poeta Jotalunas Rodrigues e do violonista Willames Silva.

 

O Coral Chesf Paulo Afonso, sob a regência do maestro Sandro Rogério, todos em traje de gala, apresentou um belo repertório de músicas associadas ao tema da palestra – a Chesf e Paulo Afonso, e incluiram a música Velho Chico – A Pulsação do Nordeste, de Severino Silva (Bica) que estava lá e foi também homenageado.

 

Estiveram presentes ao evento, o Gerente de Gestão da Chesf, Mario Jorge Cardoso, o vice-presidente do IGH/PA, engenheiro Flávio Motta, os diretores da Associação Comercial, Adeilda e Salvador Xavier, a empresária Sônia Oliveira, a diretora da Associação de Ex-alunos do Colepa, Telma Mariane, o vereador Mário César (Galinho), Lázaro Galvão, que veio de Xingó e, além dos acadêmicos da ALPA, dois novos acadêmicos Isac Oliveira e Lúcia Teixeira que serão empossados nos próximos meses.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

3 comentários


Ângelo

13/04/2024 - 17:25:16

Excelente Matéria, conteúdo de suma importância, parabéns Galdino por conduzir esse jor com responsabilidade.


F. Nery Jr.

12/04/2024 - 09:22:06

Ainda como estudante de ginásio e curso clássico - que poderia voltar - aprendi, com os traillers dos filmes nos cinemas de Salvador, que a Chesf foi e continuará sendo fator de desenvolvimento para o Nordeste. Aprendi a admirar pioneiros do quilate do presidente Alves de Souza, do doutor Amaury e de Manoel José; e toda a turma fundamental de apoio como a turma do SPOM e a turma das cavernas da produção de energia. Eles "jogavam a alma" no que faziam e se despojavam do egoísmo certos que nós outros valorizaríamos e propagaríamos o seu espírito superior. E a ALPA, a Academia de Letras de Paulo Afonso, é credora de todos nós acadêmicos. Ela não é devedora!!!!!! A ela toda a honra! Passaremos e ela ficará.


Luiz Fernando Motta Nascimento

11/04/2024 - 20:46:37

Mestre Antônio GaldinoGrato pelos seus elogios e permanentes incentivos.A Chesf teve um papel importante na minha formação pessoal e profissional. Esta Apostila sobre Disjuntor de Alta Tensão tem como objetivo principal transmitir aos estudantes, técnicos e engenheiros a minha experiência na área de equipamentos elétricos nas Subestações da Chesf. Concluo plagiando o Mestre Galdino ratificando a sua colocação de que existe um Nordeste AC (Antes da Chesf) e um Nordeste DC (Depois da Chesf).


Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (75)99234-1740

Copyright (c) 2024 - Jornal Folha Sertaneja Online - Até aqui nos ajudou o Senhor. 1 Samuel 7:12
Converse conosco pelo Whatsapp!