Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility
Local

O adeus a Dona Adelma Leite Lopes

Publicada em 14/05/20 às 14:11h - 821 visualizações

por Do site www.tribunamulungu.com.br


Compartilhe
Compartilhar a notícia O adeus a Dona Adelma Leite Lopes  Compartilhar a notícia O adeus a Dona Adelma Leite Lopes  Compartilhar a notícia O adeus a Dona Adelma Leite Lopes

Link da Notícia:

O adeus a Dona Adelma Leite Lopes
 (Foto: Do site www.tribunamulungu.com.br)


Faleceu nesta quarta-feira 13 de maio, em Recife, apenas 4 dias depois de ter completado 93 anos, dona Adelma Leite Lopes.

Dona Adelma, mulher digna e religiosa, boa dona de casa e querida por quem a conhecia, era esposa de José Lopes Correia, o popular Zuca do Moinho, já falecido, com quem teve 7 filhos, 03 homens e 04 mulheres, sendo eles: Albanildo, Albani e Albanilson, Alba, Albanice, Albaneide e Alderisa (Isa).

Seu Zuca do Moinho, era natural de Tabira-PE, chegou a Paulo Afonso nos idos de 1948. Foi um homem honesto, honrado e obteve sucesso na vida como cidadão e como comerciante.
Zuca do Moinho foi um dos pioneiros de Paulo Afonso, negociante bem sucedido por estas bandas, aqui montou um moinho de milho, advindo daí o apelido.

 Nesse moinho, ele produzia o Fubá Cachoeira, Seu Zuca tinha também um pequeno fabrico de café.

Ao se estabelecer na cidade, em pouco tempo, casou se com a também pernambucana dona Adelma, que era natural de São José do Egito.

Aqui constituíram uma bela família, os 7 filhos foram muito bem criados e educados. Todos se formaram como era o sonho dos pais.

Aos familiares de Dona Adelma, deixamos aqui nosso abraço fraterno, e esperamos que Deus, na sua infinita sabedoria conforte os seus corações. (www.tribunamulungu.com.br)




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

1 comentário


F. Nery Jr.

16/05/2020 - 08:52:47

Mais uma pioneira que se vai.Esposa do velho Zuca e mãe dos Albanis, colegas e amigos de sala de aula, de administração e de Ciepa, [ela] deixou a Getúlio Vargas mais triste. Já estava com a perda de Tide mais para cima. A postura nobre e ousada da velha guerreira pioneira nos acrescentava valor. Fazia-nos orgulhosos dos primórdios de Paulo Afonso. Esposa de Zuca do Moinho, cujas histórias e soluções na obra sempre eram lembradas pelo amigo e servente de pedreiro Tatá ela, ao prosseguir para o merecido descanso, parte e deixa saudade de um tempo que não volta mais.


Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (75)99234-1740

Copyright (c) 2022 - Jornal Folha Sertaneja Online - Até aqui nos ajudou o Senhor. 1 Samuel 7:12