Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility
Jornal Folha Sertaneja Online
Professor Galdino

Flávio Pezão, vitorioso, chegou a Paulo Afonso!

Publicada em 30/04/22 às 17:05h - 307 visualizações

por Antonio Galdino, com informações de Flávio Mendonça - Pezão


Compartilhe
Compartilhar a notícia Flávio Pezão, vitorioso, chegou a Paulo Afonso!  Compartilhar a notícia Flávio Pezão, vitorioso, chegou a Paulo Afonso!  Compartilhar a notícia Flávio Pezão, vitorioso, chegou a Paulo Afonso!

Link da Notícia:

Flávio Pezão, vitorioso, chegou a Paulo Afonso!
 (Foto: Divulgação Flávio Mendonça - Pezão - Edições dos vídeos para o site: Negrito Alcântara do www.seliganamusica.)

O motociclista Flávio Pezão, depois de um mês nas estradas das regiões Nordeste, Norte e Centro Oeste do Brasil, depois de cruzar toda a Transamazônica, reservas indígenas, centenas de quilômetros e de estradas de muita lama e cortar a floresta amazônica levando muita chuva na cabeça, Pezão voltou ao aconchego do seu lar, ao abraço dos familiares e dos amigos.

Emoção grande tomou conta de todos. Pelos livramentos nas estradas e onde ele pernoitou, pela alegria da volta sem problemas, pelo estrondoso sucesso do seu projeto em que alguns não acreditavam nem apoiaram.

Pezão voltou! E para ele é como tivesse recebido todos os troféus e medalhas de uma grande competição! Provou a todos a força dos motociclistas que realmente vestem esse espírito de liberdade, de descobertas, de enfrentar o vento no rosto, vencendo distâncias e obstáculos que para outros parecem intransponíveis.

Foi assim em todo percurso que fez que soma mais de 10 mil quilômetros. A fé de vencer nunca foi abalada!

A Transamazônica, temida e evitada por muitos foi o seu campo de batalha principal, a sua maior luta. Vencida com todos os méritos. Nem uma chata dor de dentes o impediu de avançar no seu objetivo. Tirado o dente, a doutora lhe prescreveu três dias de repouso. Com algum esforço, descansou um dia. E tomou o rumo da estrada.

Depois, fez uma parada técnica para a revisão da moto. Em Lábrea, uma parada de um domingo para atender a convite dos novos amigos que fazia por onde passava e conhecer a última cidade na rota da Transamazônica – Lábrea, no Estado do Amazonas. E em Brasília, já na viagem de volta para casa, um encontro e um abraço no primo e nas tias.

Em certo trecho da longa estrada teve que se desfazer de algumas coisas de sua bagagem, inclusive a barraca, porque o bagageiro da heroica POP110 não aguentou e quebrou. Reduziu a bagagem mas não a vontade de vencer.

Na retaguarda, cada dia mais distante  de Paulo Afonso, na viagem de ida e cada vez mais perto, na viagem de volta, as escudeiras da oração não largavam seus terços. Em Paulo Afonso, a mãe, Socorro Mendonça, o Pai Edigar, a esposa, filhos, irmãos, amigos em oração permanente. Em Brasília, em Fortaleza, em Feira de Santana, onde tem parentes e conhecidos, todos unidos pela sua volta.

Na chegada vitoriosa, os mil abraços dos familiares e amigos que o foram esperar na entrada da cidade.

Muita emoção! Uma explosão de muita alegria!

Flávio Pezão voltou. Inteiro como a sua companheira de viagem, a pequena Moto Honda POP110.

E muito ainda vai se falar desse motoqueiro, maluco para uns, herói para muitos, que fez o que muitos outros nunca tiveram a coragem suficiente para fazer. 

Fica a lição e a garra!

E, com certeza, muito ainda vai se falar sobre Flávio Pezão e essa aventura de cruzar toda a Transamazônica, sozinho, em cima de uma pequena moto que todos achavam frágil e se mostrou pronta para aventuras como estas.

Muito ainda vai se falar sobre Flávio Pezão e sua pequena POP110. Por aqui mesmo, vamos voltar ao assunto em breve e em páginas especiais do Jornal Folha Sertaneja do mês de abril, em preparo.

Inté!




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

3 comentários


Flavio Pezão

03/05/2022 - 08:33:45

Agradeço a todos os leitores da folha sertaneja que carinhosamente acompanharam essa aventura e torceram por mim. infelizmente não pude interagir mais pois no período da expedição a internet e o tempo eram limitados.


Erica Kariny

02/05/2022 - 19:23:14

Obrigada Galdino por ter acompanhado conosco essa aventura, gratidão por cada palavra expressada em suas reportagens, pois verdadeiramente definiu o espírito guerreiro do meu esposo Flávio Pezão. Ele teve fé, determinação, garra e venceu, realizou um sonho que nos enche de orgulho e sua contribuição foi muito relevante para levar a mais pessoas esse sucesso que foi a Expedição de Pop na Transamazônica. Muito obrigada!


Antão

30/04/2022 - 19:28:38

Que bom! Deus o protegeu em todo seu percurso... Seja bem vindo a sua terra natal. Parabéns!Antão Siqueira


Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (75)99234-1740

Copyright (c) 2022 - Jornal Folha Sertaneja Online - Até aqui nos ajudou o Senhor. 1 Samuel 7:12