Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility
Jornal Folha Sertaneja Online
Política

“A Lei Maria da Penha precisa estar nas escolas”, diz Evinha sobre projeto

Publicada em 26/08/21 às 23:09h - 865 visualizações

por Assessoria da Vereadora Evinha Oliveira


Compartilhe
Compartilhar a notícia “A Lei Maria da Penha precisa estar nas escolas”, diz Evinha sobre projeto   Compartilhar a notícia “A Lei Maria da Penha precisa estar nas escolas”, diz Evinha sobre projeto   Compartilhar a notícia “A Lei Maria da Penha precisa estar nas escolas”, diz Evinha sobre projeto

Link da Notícia:

“A Lei Maria da Penha precisa estar nas escolas”, diz Evinha sobre projeto
 (Foto: Assessoria da Vereadora Evinha Oliveira)

PAULO AFONSO – A vereadora Evinha Oliveira (Solidariedade), propôs uma sessão especial para tratar a violência doméstica e familiar, em referência ao ‘Agosto Lilás’ que aborda o tema. A Câmara aprovou por unanimidade há cerca de duas semanas, e realizou-a na manhã desta quinta-feira (26).

Evinha convidou a assistente social Elaine Soares Silva, a comandante do programa Ronda Maria da Penha, subtenente Elisângela de Lima Souza e a empreendedora Manu Siqueira, dona de uma clínica de estética. 

No decorrer da exposição de cada convidada, da própria vereadora, a constatação de como o refúgio e o conforto do lar se tornou justamente o lugar mais perigoso para mulheres que sofrem violência, especialmente no período pandêmico. 

E por isso mesmo a importância de políticas públicas que deem autonomia financeira a elas; uma rede de proteção com profissionais capacitados e disposição de equipamentos como abrigos para ampará-las e, por fim, educação em nível escolar desde logo para as crianças sobre a Lei Maria da Penha, “meninos e meninas”. 

“Além da lei é preciso ter a consciência. Então a lei é boa, mas é preciso cumprir. A gente ensinando as nossas crianças, acabamos com essa cultura de achar que a agressão é um direito do homem. Acontece durante o depoimento de alguns agressores, quando eles acham que sim, que têm o direito à agressão porque se trata da esposa dele. Por isso eu vou apresentar um projeto para que se discuta a Lei Maria da Penha nas escolas”, avaliou Evinha. 

A parlamentar disse que é comum tratarem necessidades ligadas às mulheres como coisa sem valor e que recebeu críticas quando propôs que a prefeitura colocasse absorventes nas cestas básicas.

“Várias pessoas – homens a maioria-, disseram que era “besteira”. Pergunte a mulher que não tem como sair de casa porque está menstruada e não tem absorvente?, a gente precisa parar de invalidar a fala de quem está vivendo esses processos. ”

Evinha disse que fez várias postagens em referência ao Agosto Lilás e muitas mulheres a procuraram para relatar que sofreram violência psicológica dentro das repartições públicas. 

“Muitas vezes a pessoa tem um chefe, uma pessoa indicada, que violenta moralmente quem trabalha com ele.”

“Meu intuito foi esse, chamar atenção para a violência contra a mulher, e que seja assim durante o ano inteiro, que não esperemos até agosto do ano que vem.”

(Assessoria da Vereadora)




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (75)99234-1740

Copyright (c) 2022 - Jornal Folha Sertaneja Online - Até aqui nos ajudou o Senhor. 1 Samuel 7:12