Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility
Política

Com vitória apertada Luiz de Deus segue para o seu terceiro mandato na Prefeitura de Paulo Afonso

Publicada em 16/11/20 às 19:55h - 374visualizações

por Antônio Galdino


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Prefeito Luiz de Deus, comemorando a vitória no Comitê do PSD  (Foto: Divulgação)


A eleição atípica deste ano foi um evento para corações fortes em Paulo Afonso. A abertura das urnas na noite de 15 de novembro fez os apoiadores do candidato Luiz de Deus (82 anos) já não terem mais unhas para roer.

A cada urna do centro, da Ilha e dos bairros periféricos o vereador Mário Galinho, em seu primeiro mandato e candidato a prefeito pela primeira vez mostrava força e de pouco em pouco foi se distanciando do veterano candidato Luiz de Deus, vitorioso em muitos embates políticos.

O candidato Anilton Bastos, com grande estrutura de campanha, nascido para a vida pública no grupo de Luiz de Deus, com a experiência de três mandatos, dois deles consecutivos, era, de longe o mais temível adversário, o grande opositor de Luiz de Deus.

À medida que as urnas iam sendo abertas, foi-se definindo o cenário. Anilton foi se distanciando da primeira posição e se acomodou no terceiro lugar durante todo o restante da apuração com menos da metade dos dois que seguiam urna a urna à sua frente e foi assim até o final da apuração.

Luiz de Deus e Galinho seguiram na disputa acirrada, urna a urna cada urna e até final da apuração das urnas da Ilha, centro e bairros periféricos, Mário Galinho se sentia mais perto da vitória e fez uma boa frente ao candidato Luiz de Deus.

Aí, começaram as apurações das urnas da zona rural do município e o cenário começou a mudar. Urna a urna da zona rural e Luiz de Deus crescia, emparelhou e passou na frente de Mário Galinho.

Ao final da apuração da 213 urnas Luiz de Deus e todos os que o apoiaram puderam respirar aliviados. A zona rural salvou Luiz de Deus de uma derrota para um jovem vereador, de uma campanha sem recursos e uma pequena estrutura.

Se a zona rural do município de Paulo Afonso foi a salvação para Luiz de Deus, por certo que essa eleição deixa lições preciosas para a sua gestão.

A vitória de Luiz de Deus foi um prêmio à sua história política de médico conceituado, prefeito duas vezes, deputado estadual quatro vezes e uma vez deputado federal, qualidades postas à prova nesta sua última investida para ser eleito para um cargo público.

Se esta sua vitória chega como um prêmio pelos mais de trinta anos na vida pública, a expressiva quantidade de votos de seus adversários, mostram claramente que grande parte da população de Paulo Afonso não está satisfeita com ações de sua gestão o que leva-lo a promover mudanças em projetos de governo e na sua equipe de colaboradores mais próximos, como já antecipam seus apoiadores mais próximos como o irmão, Paulo de Deus, já prefeito por dois mandatos consecutivos e Raimundo Caires, também ex-prefeito e que desistiu da candidatura para apoiá-los.

Foi o que eles disseram em entrevista ao repórter Antônio Carlos Zuca para o jornal Folha Sertaneja e Rádio Cultura.

Paulo de Deus disse: O que todos nós esperamos é que ele faça um novo mandato muito melhor, com as mudanças necessárias que têm que ser feitas”.

Já Caires afirmou que “Eu fui para o caminho certo. Importante o nosso apoio. Importante a vitória de Luiz e vai ser um novo governo para poder contemplar a todos”.

Se o prefeito Luiz de Deus e seus secretários tiveram ouvidos para ouvir o que dito pelos seus adversários nessa campanha, especialmente o que mostrou o candidato Mário Galinho que ficou a apenas 805 votos de dele, o vencedor desta eleição, com certeza, como asseguram Paulo de Deus e Caires, será um mandato com o olhar mais acurado nas necessidades mais urgentes da população.

As restrições impostas pela pandemia do Covid-19 fizeram com que esta campanha eleitoral fosse atípica, bem diferente e complicada para todos os candidatos. As redes sociais e as programações de entrevistas e debates foram a saída, além de panfleteria da maioria dos candidatos. Luiz de Deus não participou de nenhum programa de rádio. Outra estratégia de quase todos foi buscar o apoio dos candidatos a vereador. Luiz de Deus e Anilton contaram com o apoio de sete partidos cada e com isso cada um com mais de 100 vereadores. Dos 15 vereadores atuais da Câmara Municipal de Paulo Afonso, 12 vereadores estavam apoiando Luiz de Deus sendo um deles, Marcondes Francisco, vereador com 8 mandatos consecutivos, ex-presidente da Câmara, escolhido para ser o seu candidato a vice-prefeito. Dois vereadores apoiaram o candidato Anilton Bastos e seu candidato a vice-prefeito, o advogado Flávio Henrique, que é o atual vice-prefeito de Luiz de Deus.

O décimo quinto vereador era o próprio candidato Mário Galinho que, ao lado do advogado Luiz Neto que fez uma brilhante campanha que conquistou mais de 22.210 votos dos moradores eleitores de Paulo Afonso.

Outro detalhe que chamou a atenção dos analistas políticos é que, em toda a história de 62 anos do município de Paulo Afonso nenhum pauloafonsino foi eleito prefeito de Paulo Afonso. Apenas o vice-prefeito Flávio Henrique assumiu a chefia do Poder Executivo por 100 dias, quando o prefeito Luiz de Deus passou por um tratamento cirúrgico em Salvador, entre 16 de setembro de 2017 e 02 de janeiro de 2018.

Este ano, vários pauloafonsinos se apresentaram para concorrer ao cargo de prefeito ou de vice-prefeito nestas eleições: Mário Galinho e Luiz Neto, ambos pauloafonsinos; Capitão Paz e Marta Ayres, ambos pauloafonsinos, Flávio Henrique, vice da chapa de Anilton Bastos, também é pauloafonsino, assim como Marcondes Francisco, o vice-prefeito eleito da chapa de Luiz de Deus.

Outra observação importante foi o grande número de mulheres concorrendo a uma vaga de vereadora. Foram 82 mulheres. Duas foram eleitas: Irmã Leda (reeleita) e Evinha.

Veja os números para prefeito nessa eleição atípica, com uma campanha sem comícios e com muitas restrições pela Justiça Eleitoral, por conta da pandemia do Covid-19.

Apesar de se imaginar que a abstenção deste ano pudesse chegar a 35%, no cálculo de alguns analistas políticos ela se acomodou em pouco mais de 25%, muito próxima da última eleição que foi de cerca de 22%.

As 213 urnas de Paulo Afonso receberam os votos de 63.094 eleitores.

Houve 58.032 votos válidos, com um percentual de 91,98%.

Houve 1.273 votos brancos e 3.789 votos nulos. E a abstenção foi de 25,55% ou seja: 21.657 eleitores não compareceram para votar.

O total de votos válidos foram assim distribuídos pelos eleitores:

Luiz de Deus –(PSD) - 23.015 votos (39,66%) – Reeleito para o quadriênio 2021/2024

Mario Galinho (SOLIDARIEDADE) – 22.210 votos (38,27%)

Anilton Bastos (PODE) – 12.074 votos (20,81%)

Capitão Paz (PSL) – 661 votos (1,14%)

Robson (CIDADANIA) – 72 votos (0,12%)

Diferença do primeiro para o segundo colocado – 805 votos

Diferença do primeiro para o terceiro colocado – 10.941 votos

Diferença do segundo para o terceiro colocado – 10.136 votos




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (75)99234-1740

Copyright (c) 2021 - Jornal Folha Sertaneja Online - Até aqui nos ajudou o Senhor. 1 Samuel 7:12