Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility
Política

Em Sessão Extraordinária, os vereadores da Câmara de Paulo Afonso aprovaram por 9 votos a 5, o projeto da Embasa

A grande polêmica foi a taxa de esgoto de 80% do valor do consumo de água

Publicada em 25/04/19 às 19:20h - 767visualizações

por Antônio Galdino


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Antônio Galdino)

Em sessão extraordinária realizada pela Câmara Municipal de Paulo Afonso na manhã da quinta-feira, 25 de abril, e da qual compareceram todos os vereadores e atraiu grande público que lotou as galerias da Casa do Povo, a maioria dos vereadores de Paulo  Afonso aprovou por 9 votos a 5 o Projeto de Lei nº 26/2019 do Poder Executivo, que prevê a renovação do convênio da Prefeitura de Paulo Afonso com a Empresa Baiana de Água e Saneamento (Embasa) e assegura a esta empresa do Governo da Bahia a volta da regularização dos serviços em Paulo Afonso pelos próximos 2 anos.

A maior polêmica em torno desse projeto tem sido a cobrança da taxa de 80% de esgoto sobre o valor do consumo da água fornecida pela Embasa e que já foi motivo de muitos pronunciamentos de vereadores. O assunto já ocupou muito espaço nas redes sociais e o tema já mereceu passeata de populares com a participação de muitos dos vereadores de Paulo Afonso.

O público inquieto e dividido, ora aplaudia algum vereador ora vaiava a colocação de outros. Houve quem lembrasse à imprensa presente em grande número nessa sessão que vários vereadores chegaram a ir Juazeiro/BA conhecer o serviço da Sedae, tido como de boa qualidade. Outro popular trouxe à memória a luta do ex-vereador Antônio Alexandre, falecido há pouco mais de um ano, lembrando que “embora a Embasa cobre 80% da taxa de esgoto em Paulo Afonso, grande parte do esgotamento sanitário ainda é jogado diretamente no rio São Francisco”.

No tempo de 10 minutos que cada vereador teve para apresentar seus argumentos, houve quem justificasse que “embora a Embasa cobre 80% da taxa de esgoto, há municípios em que esse percentual é de 110% e até mais”.

O Vereador Zé Carlos do BTN, que é o líder da bancada da oposição, embora tenha votado contra a aprovação do Projeto de Lei nº 26/2019, informou que reuniu a sua bancada, e que, devido a complexidade do projeto, liberou os vereadores para votarem como achassem melhor e declarou, depois do encerramento da sessão: “Eu jamais irei votar contra meu povo, eu quero votar com o povo porque foi ele que me botou nesta casa, não fui influenciado por ninguém, votei com o povo”.

Encerrado o tempo de discussão do projeto o vereador Pedro Macário Neto, presidente da Câmara o colocou em votação sendo o Projeto de Lei nº 26/2019 aprovado por 9 votos contra 5.

Votaram a favor da aprovação do Projeto que ficou conhecido como Projeto da Embasa, os vereadores, Marcondes Francisco, Marconi Daniel, Leco, Bero do Jardim Bahia, Zé de Abel, Edilson do Hospital, Jean Roubert, Leda Chaves e Cícero Bezerra. 

Os votos contrários foram dos vereadores Mário Galinho, Zé Carlos do BTN. Zezinho do INSS, Bero do Jardim Aeroporto e Moreirão.

O Projeto de Lei 26/2019, segue para a sansão do Prefeito Luiz de Deus.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (75)99234-1740

Copyright (c) 2021 - Jornal Folha Sertaneja Online - Até aqui nos ajudou o Senhor. 1 Samuel 7:12