noticias Seja bem vindo ao nosso site Jornal Folha Sertaneja Online!

Jornal Folha Sertaneja - 20 anos de histórias

Jornal Folha Sertaneja - 20 anos de histórias

Publicada em 12/01/24 às 15:56h - 437 visualizações

Antônio Galdino


Compartilhe
Compartilhar a noticia Jornal Folha Sertaneja - 20 anos de histórias  Compartilhar a noticia Jornal Folha Sertaneja - 20 anos de histórias  Compartilhar a noticia Jornal Folha Sertaneja - 20 anos de histórias

Link da Notícia:

Jornal Folha Sertaneja - 20 anos de histórias
 (Foto: Arq. do jornal Folha Sertaneja)

Em 18 de fevereiro de 2004 começava a caminhada do Jornal Folha Sertaneja, que já nasceu defendendo uma causa de suma importância para o desenvolvimento regional – a criação da RAID – Região Administrativa Integrada de Desenvolvimento, também chamada de RIDE – Região Integrada de Desenvolvimento Econômico - uma ideia e luta constante do jornalista Clementino Heitor de Carvalho, tema do nosso primeiro Editorial, artigos e matérias nesta 1ª edição e em muitas outras.

Ainda nesta Edição Nº 1 e em outras edições, o jornalista Clementino Heitor de Carvalho, que dedicou toda a sua vida ao jornal A TARDE, de Salvador apresentou artigos e matérias jornalísticas mostrando a importância da criação dessa instância regional – a RIDE ou RAID.

No lançamento do jornal Folha Sertaneja, no Cepeazinho, na noite de 18 de fevereiro, ali estavam o prefeito de Jatobá, João Gomes, presidente da Câmara e vereadores de Paulo Afonso, lideranças políticas e vereadores de Delmiro Gouveia, Administrador da Chesf, presidentes da ASCOPA, CDL, Maçonaria, Comandante do 20º BPM mas não estavam o prefeito de Paulo Afonso nem os secretários municipais.

O tema RIDE ou RAID foi apresentado justamente porque nesta primeira edição o Jornal Folha Sertaneja mostrava que uma grande empresa americana instalada junto ao reservatório Delmiro Gouveia para atuar na área da produção e beneficiamento de tilápia para exportação estava fechando as portas e demitindo 120 dos 173 empregados da empresa ATT – International, do grupo MPE. Como noticiou o Folha Sertaneja, “Alice não encontrou o ‘País das Maravilhas” e o projeto ficou na placa da empresa. Um problema que começou ainda em dezembro de 2003, quando os trabalhadores pediram o apoio do Sinergia que foi solidário aos empregados, embora os diretores Raimundo Lucena e José Cabral deixassem claro que não eram os representantes legais da categoria.

A matéria principal desta 1ª edição do Jornal Folha Sertaneja desagradou alguns embora tenha sido justamente essa insegurança econômica do município o que motivou a proposta da criação desta Região Administrativa Integrada que foi tema do nosso primeiro Editorial e artigo de Clementino Heitor de Carvalho.

Ride, a nossa bandeira

O insucesso do empreendimento do porte do Projeto São Francisco de Criação e Beneficiamento de Tilápia para Exportação, por motivos que precisam ser rigorosamente apurados, a transferência da sede da fábrica de cervejas e refrigerantes da Schincariol de Paulo Afonso para Alagoinhas por interferência política tornada pública, em 2000, por um dos candidatos a prefeito, Murilo Cavalcanti, são exemplos, dentre outros que apontam para a necessidade do aumento do poder de influência do Sertão Baiano. Foi essa evidência que deu origem à Associação dos Prefeitos que teve como primeiro presidente, Paulo de Deus, prefeito de Paulo Afonso.

Mas, o Nordeste Seco, ou o Sertão propriamente dito, do mandacaru e do xique-xique, precisa de uma articulação mais ampla interestadual. E o seu fórum natural será a Região Integrada de Desenvolvimento dos Polos de Paulo Afonso (BA), Delmiro Gouveia (AL), Jatobá (PE) e Canindé do São Francisco (SE). Sua criação é um movimento que ganha corpo entre os prefeitos dos quatro Estados e a Folha Sertaneja toma como bandeira de luta, hoje, 18 de fevereiro de 2004, data do seu lançamento com jornal de todo o Sertão baiano, alagoano, pernambucano e sergipano.

Este tema e muitas outras reportagens, artigos, entrevistas estarão a partir desta data sendo reapresentadas, comentadas, nesse site, para que os nascidos há vinte e poucos anos ou mais conheçam, possam comparar ações e posições de muitos no começo desse século 21 e hoje, ano de 2024 quando os olhares e as atenções de muitos estão focados nas eleições municipais de 6 de outubro quando os quase 90 mil eleitores de Paulo Afonso escolherão quem ocupará a cadeira do prefeito e o plenário da Câmara Municipal de Paulo Afonso, que terá, a partir de 2025, 17 vereadores.

Assim, enquanto há o preparo, o interesse, a corrida de muitos candidatos, enfrentando cada um com seus obstáculos e o desejo de construir uma nova história da qual o gestor ou gestora do município será personagem principal, é importante que, tanto os candidatos ao Poder Executivo como às cadeiras do Poder Legislativo e todos os eleitores, muitos que nem eram nascidos há 20 anos atrás e outros tinham muito pouca idade, mas agora já podem votar, assim como os muitos candidatos conheçam um pouco do que aconteceu por aqui nos últimos 20 anos porque “é importante conhecer o passado para se planejar bem o futuro”, alguém já disse isso.

A bandeira levantada pelo Jornal Folha Sertaneja, teve até aceitação de prefeitos da região, ligados a APSB – Associação de Prefeitos do Sertão Baiano – mas não mereceu a atenção dos deputados e senadores para se tornar realidade.

Em entrevista coletiva do prefeito Paulo de Deus e do vice-prefeito Wilson Pereira realizada na Câmara Municipal de Paulo Afonso no dia 30 de março, quando o prefeito de Paulo Afonso comunicou o seu afastamento da gestão deste município para candidatar-se a prefeito de Canindé do São Francisco, Paulo de Deus defendeu a RIDE e também o Instituto Xingó que passava por problemas naquele tempo, como publicou o Jornal Folha Sertaneja Nº 3, de 30 de abril de 2004.

“A região Integrada é uma das metas fortes do Prefeito de Coronel João Sá, Romualdo Costa, que acaba de assumir a presidência da APSB”. Disse Paulo de Deus e destacou também que faz “muita fé na RIDE”, afirmando tratar-se de “uma reivindicação que a gente pode trabalhar, nela incorporando a Região dos Lagos, onde deve entrar o papel do Instituto Xingó, para funcionar como matriz tecnológica do semiárido.”

Nesse material que será mostrado por aqui e também na edição online do Jornal Folha Sertaneja, vai-se poder analisar quão rico foi esse município de promessas grandiosas de governadores, deputados, ministros de Estado, todas essas promessas tidas como certas, prá já, e ainda hoje esperadas pelos eleitores que, novamente vão às urnas em 6 de outubro para eleger os dirigentes locais...

O registro da história é um documento precioso, importante, para se conhecer as pessoas e suas ações.

Mesmo com a possibilidade e risco de boicotes, como aconteceu com a primeira e outras edições do Jornal Folha Sertaneja, vamos abrir o baú de histórias e memórias deste jornal nesses 20 anos de caminhada por essas terras sertanejas, lembrando que 2004 também era um ano bissexto como este ano de 2024 e também ali, em outubro, aconteceram as eleições municipais que elegeram Raimundo Caires à chefia do Poder Executivo Municipal.

O que se pode ver hoje, é que, passados 20 anos, há ainda muito o que se aprender sobre esta rica região dos lagos do rio São Francisco.

Nesse tempo, acabou o Instituto Xingó. A Chesf que, por ser estatal, tinha também ações sociais no município e região, agora está privatizada. Há quase 20 anos que se promete uma UTI de 30 leitos para o Hospital da Chesf que agora é mantido pela Prefeitura, embora seja da Univasf... Dá para entender?

As leis do trânsito dizem que o fluxo de veículos em algumas áreas está delicado e se precisa de uma nova ponte na Ilha. Prometeram, fizeram até licitação para o projeto... E cadê a ponte? E cadê o Shopping? Sobre o Shopping de Paulo Afonso, o Jornal Folha Sertaneja Nº 135, de 31 de maio trouxe importante reportagem...

Alguém me pergunta aqui... E o projeto Quinta na Praça? Porque parou?

Um turismólogo me perguntou: Porque Paulo Afonso não se tornou ainda num grande polo turístico regional, com tantos atrativos que possui?

De fato, acompanho isso desde o começo. E não só eu. O Ministério do Turismo já colocou Paulo Afonso entre os 115 destinos turísticos do Brasil. E eu ouvi, em Lisboa, rasgados elogios ao potencial turístico de Paulo Afonso de renomado especialista Professor Doutor do Curso de Doutorado em Turismo em Portugal. E o elogio à minha defesa da tese de mestrado na área veio com um questionamento arrasador: “Só não entendo como vocês têm tanto e não têm nada...”

Não seria uma questão para ser bem analisada pelos empresários e pela gestão municipal? Pelos muitos candidatos a prefeito do município? Talvez a questão seja mesmo de gestão municipal porque ouvi, certa vez, de um Secretario da Prefeitura, que contou com aval de outro secretário: “Turismo não dá votos...” (???) 

No dia em que a gestão municipal entender que o turismo é o principal vetor econômico de países como a França, Espanha, Itália e outros vai compreender que em gerando empregos, melhorando a economia do município, o turismo vai dar muitos votos...

Mas. especificamente sobre a temática TURISMO, voltaremos em outras edições com mais detalhes e propostas.

Às vezes me pego pensando que os muitos cuidados do Engenheiro João Paulo Maranhão Aguiar empenhado desde a criação do Instituto Xingó e a realização de estudos para que a região não sofresse muito com o encerramento das obras de construção de usinas e barragens pela Chesf, encerradas com a entrega da Usina Hidrelétrica de Xingo parecem ter sido em vão...

Daí a ousadia do Jornal Folha Sertaneja, apoiando essa ideia do jornalista Clementino Heitor para ver esta região forte, com a união de todos vizinhos desses quatro Estados nordestinos.

Mas, em Paulo Afonso, de onde se esperava saírem os mais valentes guerreiros para essa luta, cidade que já teve até um poderoso Ministro das Cidades, parece querer se manter apenas com uma grande ilha, talvez uma forma de preservar os votos do povo que precisa de mais cuidados...

Nesses 20 anos, o Jornal Folha Sertaneja registrou muitas coisas interessantes em reportagens, artigos, depoimentos e entrevistas de personagens que ainda existem e até têm algum (ou muito) poder... 




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

3 comentários


F. Nery Jr.

13/01/2024 - 11:14:36

Vestindo a couraça da humildade, tenho a alegria de fazer parte, como colunista, da Folha Sertaneja para a qual escrevo com toda a liberdade de expressão. O conteúdo publicado pelo jornal, em vinte anos até esta data, será certamente fonte de pesquisa para as gerações futuras. Verão que fizemos a nossa parte. Valeu, Galdinão!


Angelo Girão

13/01/2024 - 10:20:39

Parabéns para essa grande reserva técnica e moral , Antônio Galdino. Um grande veículo de comunicação, abrangente em todos municípios da Bahia e Pernambuco.


Manoel Rozendo

13/01/2024 - 00:41:37

Meus parabéns pela trajetória deste jornal, 20 anos, que com muita dedicação, competência e esforço deste grande jornalista, vencendo desafios, mantém o Jornal Folha Sertaneja, sempre espelhando fatos importantes em todas as linhas. Parabéns meu amigo! Deus continue lhe dando forças para manter esta chama acesa. Folha Sertaneja, 20 anos!


Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (75)99234-1740

Copyright (c) 2024 - Jornal Folha Sertaneja Online - Até aqui nos ajudou o Senhor. 1 Samuel 7:12
Converse conosco pelo Whatsapp!