Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility
Professor Nery

Nos tempos de Antônio Galdino

Publicada em 17/03/22 às 23:25h - 255 visualizações

por Francisco Nery Júnior


Compartilhe
Compartilhar a notícia Nos tempos de Antônio Galdino  Compartilhar a notícia Nos tempos de Antônio Galdino  Compartilhar a notícia Nos tempos de Antônio Galdino

Link da Notícia:

Nos tempos de Antônio Galdino
 (Foto: Arq. Jornal Folha Sertaneja)

Aos leitores ávidos de informação, calma que é só o começo. É que faltava apenas um adendo do livro Os Miseráveis de Victor Hugo, de 1.661 páginas em francês, lido, pesquisado e anotado de cabo a rabo. Uma doçura a leitura. Também já havia lido a versão em inglês de algumas menos páginas, da mesma maneira lida; pesquisando e anotando. “Muita lida para pouca vida”, o comentário de um cliente na livraria do shopping onde a compra de uma das versões foi realizada há alguns anos. Li as quase 3.000 páginas com lida, doçura e gosto. Voltaremos aos Miseráveis.  


O leitor há de convir que não é fácil escrever sobre o seu redator-chefe. Ele, o nosso, gosta das coisas culturais, foi colega no Ciepa, no Colepa e no Centro de Formação Profissional de Paulo Afonso – CFPPA da Chesf. Depois, foi chefe de departamento um pouco mais distante. Esta escrita não deixa de ser um ensaio de uma matéria prometida mais completa e mais para a frente sobre um verdadeiro pioneiro que adora grafar a história presente de Paulo Afonso para as gerações futuras, ele cópia fiel do pai – até o levantar do braço é igual – pioneiro das primeiras levas.  


Como Antônio Galdino leva muito a sério a responsabilidade de registrar o que tem se passado em Paulo Afonso e região, o trecho que aparece na página 1.613 de Os Miseráveis, versão em francês, chamou a minha atenção.  


Passo, então, para os leitores, a tradução do excerto sabedor do gosto cultural que despertará a expectativa do texto mais detalhado prometido sobre a vida e obra do nosso personagem:  

“É uma coisa terrível ser feliz! Como se fica contente! Como se chega à conclusão que é o suficiente! Como, tendo a posse do objetivo da vida, a felicidade, a gente se esquece do verdadeiro objetivo, o dever!”  


A título de curiosidade, talvez de quebra de gelo, passo para o leitor uma pequena amostra do benefício da leitura: Na França, em Toulouse, consegui serrar um lanche de um colega de equipe francês. Durante um trabalho na escola, declarei já ter lido Os Miseráveis (todas as 1.661 páginas). “Você leu o livro todo?”, perguntou surpreso. “Lí”, respondi. “Ainda por cima, pesquisando?”, prosseguiu intrigado. “Sim, foi dessa maneira”, falei. Foi o bastante para ele, no intervalo, nos conduzir, a colega de equipe inglesa e eu, para uma lanchonete na esquina da escola e pagar a conta!  


Francisco Nery Júnior 




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

2 comentários


Francisco Nery Júnior

18/03/2022 - 08:29:45

Interpretando o texto (o que está lá):1)O texto é um ensaio para sondagem de interesse do leitor pelo tema. Funcionou. Houve ligações para o jornal e a contagem de acessos já deve passar de 200 agora, 09H00 do dia 18.03.22. 2)Com esse feedback, mantemos a intenção de gestar um texto maior. 3)Clara a nossa responsabilidade de relatar o que se passa em Paulo Afonso e região envolvendo Galdino que "leva muito a sério a responsabilidade..." Finalizando, vi na citação de Victor Hugo um Galdino que poderia estar a comer e dormir tranquilo, mas se preocupa com o "dever"! A propósito, poderia ter grafado mais coisas que aconteceram em Toulouse. A minha intenção é testemunhar o que tenho aprendido por aí afora. Aqui pra nós, creio não estar escrevendo bobagens! E Galdino já concordou com a gestação do texto definitivo que poderá sair em áudio. Como é bom verificar o gosto e o interesse dos nossos leitores pela boa escrita!


Professor Galdino

17/03/2022 - 23:28:45

Por um erro do editor, acabei apagando este texto do Professor Francisco Nery razão porque a recoloco embora se tenha perdido o registro de acessos a ela.Prof. Galdino


Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (75)99234-1740

Copyright (c) 2022 - Jornal Folha Sertaneja Online - Até aqui nos ajudou o Senhor. 1 Samuel 7:12