Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility
Professor Nery

Invasão da Ucrânia - por que não temer a Rússia

A visão de um americano economista de formação e pastor por devoção a partir do seu ponto de observação

Publicada em 11/03/22 às 15:28h - 284 visualizações

por Francisco Nery Júnior


Compartilhe
Compartilhar a notícia Invasão da Ucrânia - por que não temer a Rússia   Compartilhar a notícia Invasão da Ucrânia - por que não temer a Rússia   Compartilhar a notícia Invasão da Ucrânia - por que não temer a Rússia

Link da Notícia:

Invasão da Ucrânia - por que não temer a Rússia
 (Foto: r7.com)

O leitor pauloafonsino tem tido amplo acesso às informações sobre a invasão da Ucrânia pela Rússia. Assim sendo, corremos atrás da visão de alguém fora da nossa área. Trata-se do economista e pastor Rex Briant com quem interagimos nas suas idas e vindas a Paulo Afonso, onde desenvolveu um grande trabalho de implantação de novas igrejas. A nossa interação nos levou por duas vezes aos Estados Unidos e três a Cabo Verde onde o nome de Paulo Afonso se fez ouvir pelos americanos e pelos cabo-verdianos. Segue a nossa tradução do texto que ele nos enviou: 


- A minha visão da guerra na Ucrânia? Eu creio que certamente não é surpresa para Deus! Também creio ser um passo adiante em direção à grande promessa do Arrebatamento da Igreja. De acordo com a profecia bíblica, a Rússia, a China e a União Europeia devem se tornar as maiores potências do mundo. A cultura ocidental não será mais, a partir de certo ponto, a força preponderante de influência. Eu não estou tanto focado na guerra quanto estou a me perguntar “como devo viver como um crente em tempos como os atuais?” 

Embora os eventos mundiais sejam importantes e possam nos conduzir a focar no que está acontecendo em tempo real, eu prefiro chamar a atenção do seguidor de Cristo sobre estas coisas: 


A fé é a linguagem de amor de Deus. Hebreus 11:1 diz, “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não veem”. Assim diz Hebreus 11:6, “Sem fé é impossível agradar a Deus”. Em toda a história bíblica, e mesmo nos acontecimentos atuais, a igreja floresce quando está sob pressão e perseguição, o que não parece muito confortável para os que estão vivenciando isto na igreja. Mas estes tempos nos conduzem à lembrança que nós, como seguidores de Cristo, somos estrangeiros e peregrinos neste mundo e que nosso lar verdadeiro está no céu e na eternidade com Cristo (I Pedro 2:11). 


Pressão e perseguição também nos levam a ver o quanto nós confiamos no mundo em detrimento das concessões e do amor de Deus. Por outro lado, também revela o quanto nós tememos os homens, quando deveríamos temer a Deus. O autor de Hebreus 13:6 escreveu, “O Senhor é o meu ajudador e não temerei o que me possa fazer o homem”. Este versículo é na verdade uma citação do salmo 118:6. O versículo 7 acrescenta, “O Senhor está comigo entre aqueles que me ajudam. Pelo que verei cumprido o meu desejo sobre os que me aborrecem”. 


Neste exato momento, na Ucrânia, a Igreja de Jesus Cristo está crescendo. Sim, as pessoas se escondem e se protegem e há muita perda, mas, ao mesmo tempo, muitos se portam com ousadia na fé e estão agora a proclamar, em alta voz, a mensagem de esperança do evangelho em Cristo! 


O apóstolo Paulo escreve palavras sublimes de conforto e admoestação na Segunda Carta aos Coríntios 4:7-10, “Temos, porém, este tesouro em vasos de barro para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós. Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados; perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos; trazendo sempre por toda a parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo para que a vida de Jesus se manifeste também em nossos corpos. 


Aqui está o meu ponto: Deus não nos tem chamado para nos focarmos na guerra, mas focar Nele e diariamente nos lembrarmos que devemos viver na luz da vinda de Cristo, não jogados de um lado para outro pelas incertezas deste mundo. Importa não esquecer que devemos viver como resgatados por um alto preço por Cristo, o Filho de Deus, o Messias autor e consumador da nossa fé. A promessa da nossa redenção por Deus é maior do que qualquer guerra ou qualquer nação. Devemos temer a Deus e não ao homem. E devemos estar cientes que estas coisas devem acontecer em função da vinda do Nosso Senhor Jesus. 


Esta é a hora de ser ousado com humildade anunciando as Boas Novas da mensagem do evangelho. Muitos vieram antes de nós e trabalharam muito pela causa de Cristo com alto preço para suas vidas, de forma que esta é a nossa vez de assim proceder! Que a nossa vida possa ser um sacrifício vivo para Ele, com toda a honra, Jesus Cristo! 


Finalizando, que estas palavras nos mantenham alertas de quem Deus realmente é e a quem nós pertencemos. No salmo 27:1-5, lemos: “O Senhor é a minha luz e a minha salvação. A quem temerei? O senhor é a força da minha vida. De quem me recearei? Quando os malvados, meus adversários e meus inimigos, investiram contra mim para comerem as minhas carnes, tropeçaram e caíram. Ainda que um exército me cercasse, o meu coração não temeria. Ainda que a guerra se levantasse contra mim, nele confiaria. Uma coisa pedi ao senhor e a buscarei: que possa morar na casa do Senhor todos os dias da minha vida para contemplar a formosura do Senhor e aprender no seu templo. Porque no dia da adversidade me esconderá no seu pavilhão. No oculto do seu tabernáculo me esconderá e me porá sobre uma rocha.” 


Esta a minha oração do fundo do meu coração enquanto observo tudo isso se desenrolando no mundo, mesmo as guerras: Pai, eu oro por uma fé em ti que traga uma verdadeira obediência e temor somente a ti, que me permita ser humilde em confiança e com sacrifício em relação às necessidades dos outros e, finalmente, que me torne corajoso, sem o temor da morte, sabedor que nada pode me separar do amor de Cristo de forma que, com ousadia, eu proclame as Boas Novas para as pessoas até que esteja no lar celestial. 


Amigos e irmãos de Paulo Afonso [esta expressão substitui o nome Nery], esta análise da situação saiu do fundo do meu coração. A minha oração é que ela possa ser esclarecedora para os que a lerem. 


Rex Briant, tradução de Francisco Nery Júnior  



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

1 comentário


Marcos

11/03/2022 - 17:29:18

O meu Ponto de vista que tanto a Rússia, China e o Globalismo(As BigTech, Países ocidentais que apoiam o Globalismo) que apoiam a Ucrânia, querem destruir a Religião Judaico Cristã.Nesta briga não tem lado bom para a religião Judaico Cristã.Este é meu ponto de vista, quem tiver outro fique a vontade, não irei discutir.


Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (75)99234-1740

Copyright (c) 2022 - Jornal Folha Sertaneja Online - Até aqui nos ajudou o Senhor. 1 Samuel 7:12