Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility
Professor Nery

Uma conversa com o apóstolo Paulo em tempos dos gurus da mídia moderna

Publicada em 01/11/21 às 10:08h - 388 visualizações

por Francisco Nery Júnior


Compartilhe
Compartilhar a notícia Uma conversa com o apóstolo Paulo em tempos dos gurus da mídia moderna   Compartilhar a notícia Uma conversa com o apóstolo Paulo em tempos dos gurus da mídia moderna   Compartilhar a notícia Uma conversa com o apóstolo Paulo em tempos dos gurus da mídia moderna

Link da Notícia:

Uma conversa com o apóstolo Paulo em tempos dos gurus da mídia moderna
 (Foto: Da net)

Hoje, 31 de outubro, é domingo, literalmente dia do Senhor. Então o leitor vai nos tolerar copiar parte da segunda carta do apóstolo aos coríntios. Não é um sermão. Muito menos pressão; que Paulo se esforça para evitar. Queremos crer uma conversa de escritor para leitor em um país considerado de maioria cristã, nos tempos modernos dos sabidões; que evitam, compreensivelmente, o Novo Testamento. Estamos, portanto, à vontade, certos que não estamos a destoar.  

Segue a minha tradução do texto em francês, sem preocupação de comparações com outras versões, na La Sainte Bible traduzida a partir dos textos originais hebreu e grego pelo doutor em teologia Louis Segond, edição revista com referências da Alliance Biblique Universelle. 

O contexto é de sobrevivência e sustento dos pregadores do evangelho nos tempos das caminhadas, sem rádio nem Internet, instituto de previdência, seguro de vida; sem salários fixos garantidos - quiçá polpudos - e casas paroquiais. Vamos ao excerto: 

“Porque os irmãos oriundos da Macedônia têm providenciado tudo de que necessito. Em todas as coisas, tenho evitado de vos ser pesado, e [sempre] evitarei. Pela verdade de Cristo que está em mim, eu declaro que este elemento de glória não me será negado nas regiões da Acaia. Por quê? Porque eu não vos amo? Deus o sabe. Mas assim ajo e agirei para retirar este pretexto àqueles que buscam um pretexto afim de serem considerados tais que nós nas coisas das quais se glorificam.” 

“Tais homens são uns falsos apóstolos, trabalhadores mentirosos disfarçados em apóstolos de Cristo. E isto não é espantoso posto que o próprio Satanás se disfarça em anjo de luz. Não é, portanto, estranho que os seus ministros se disfarcem em ministros de justiça. O seu fim será segundo as suas obras.” 

Segue o apóstolo Paulo: “E eu repito que ninguém me considere como um insensato afim de que eu, também, me glorifique um pouco. O que digo, com a segurança de poder me gloriar, não o digo segundo o Senhor, mas como por loucura. Porque, já que muitos se glorificam segundo a carne, também eu me gloriarei. Porque de boa vontade suportais os insensatos, vós que sois sábios. Se alguém vos põe em servidão, se alguém vos devora, se alguém se apodera de vós, se alguém é arrogante, se alguém vos bate na face, vós o suportais. Tenho vergonha de dizer, nós temos demonstrado fraqueza. Portanto, tudo que alguém possa ousar – eu falo com insensatez -, também ouso eu.” 

E Paulo se assevera, “como eles”, ministros de Cristo muito mais pelos trabalhos, golpes e prisões, sempre em perigo de morte, açoites e apedrejamento. “Três vezes fui açoitado com varas, uma vez apedrejado; três vezes naufraguei e passei um dia no abismo.” 

Paulo estava frequentemente em viagem, em perigo sobre os rios, em perigo de salteadores, em perigo por parte “dos da minha nação”, dos gentios, em perigo nas cidades, nos desertos e no mar; em perigo entre os “falsos irmãos”. 

Este o apóstolo Paulo, sempre exposto “à fome e à sede, ao frio e à nudez”, nos caminhos perigosos, a pé em baixo de chuva e sol, escanteado pelos donos da tradição e da verdade, sem salário fixo, previdência social nem mordomias modernas; finalmente decapitado em Roma por lealdade e submissão à verdade. 

Se acrescentar algum valor ao texto, a satisfação de declarar que a minha maior satisfação ao visitar Roma foi estar no lugar de onde Paulo, prisioneiro, escreveu ou ditou algumas das suas memoráveis cartas e de onde finalmente subiu ao céu enquanto sua cabeça rolava por terra. 

Francisco Nery Júnior  


ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (75)99234-1740

Copyright (c) 2022 - Jornal Folha Sertaneja Online - Até aqui nos ajudou o Senhor. 1 Samuel 7:12
Converse conosco pelo Whatsapp!