Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility
Brasil

Governo Federal inicia execução do projeto básico do Canal do Sertão Baiano

Quando concluída, infraestrutura hídrica vai garantir o abastecimento de água para o consumo humano, industrial e de animais em 44 cidades do interior da Bahia.

Publicada em 24/02/22 às 12:18h - 613 visualizações

por DESENVOLVIMENTO REGIONAL | ÁGUA - Fonte: Brasil 61


Compartilhe
Compartilhar a notícia Governo Federal inicia execução do projeto básico do Canal do Sertão Baiano  Compartilhar a notícia Governo Federal inicia execução do projeto básico do Canal do Sertão Baiano  Compartilhar a notícia Governo Federal inicia execução do projeto básico do Canal do Sertão Baiano

Link da Notícia:

Governo Federal inicia execução do projeto básico do Canal do Sertão Baiano
 (Foto: Adalberto Marques/MDR)

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), vai dar início à elaboração do projeto básico do Canal do Sertão Baiano e sua interligação com o Projeto de Irrigação Salitre. A ordem de serviço foi assinada nesta terça-feira (22) pelo ministro Rogério Marinho e o diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do Rio São Francisco e Parnaíba (Codevasf), Marcelo Moreira. O investimento federal nessa etapa será de R$ 12,6 milhões.

“Estamos dando início a um projeto de grande importância, que vai garantir que os moradores do Nordeste tenham orgulho de dizer que são brasileiros. Estamos tratando o problema da falta de água e vamos proporcionar mais saúde, desenvolvimento e qualidade de vida para o povo da Bahia”, destacou o ministro Rogério Marinho

O Canal do Sertão Baiano vai contar com investimentos totais de R$ 4,62 bilhões e servirá para garantir o abastecimento de água para consumo humano, industrial e de animais em 44 cidades do interior da Bahia, além de permitir o desenvolvimento de cadeias produtivas como a da mineração e agrícola. O empreendimento também servirá para o suprimento hídrico das bacias hidrográficas do Salitre, Tourão/Poções, Itapicuru e Jacuípe.

Presente à cerimônia de assinatura, o ministro da Cidadania, João Roma, reforçou a importância da água para os nordestinos. “A água nos impulsionou, fez um povo cada vez mais forte, resiliente, valoroso, que faz a diferença no Brasil inteiro. Fico muito feliz de estar vivendo esse momento de transformação, que vai melhorar a vida das pessoas”, comentou.

O Canal terá 300 quilômetros de extensão e vai distribuir as águas do Rio São Francisco como instrumento para melhorar a qualidade de vida de cerca de 1,2 milhão de pessoas, além de permitir a geração de 45 mil empregos diretos e indiretos e renda nas áreas atendidas pela obra.

Imagens de satélite apoiam ação da Defesa Civil Nacional em Petrópolis

Jaru (RO) recebe 219 moradias para as famílias de baixa renda

O diretor-presidente da Codevasf, Marcelo Moreira, ressaltou que, com a assinatura da ordem de serviço nesta terça-feira, a empresa já começa de imediato a execução desses projetos com visitas ao campo, topografia e também o início dos estudos para viabilidade econômica e financeira de possíveis concessões dentro do contrato.

Com a construção do empreendimento, a previsão é que 70 mil agricultores – 90% deles familiares – poderão melhorar sua produtividade com a maior oferta hídrica. Cerca de 10 mil trabalhadores rurais instalados em perímetros públicos de irrigação também serão beneficiados, além de 4,7 mil piscicultores.

Confira todos os municípios que serão beneficiados pelo Canal do Sertão Baiano: Andorinha, Antônio Gonçalves, Caém, Caldeirão Grande, Campo Formoso, Candeal, Capela do Alto Alegre, Capim Grosso, Filadélfia, Gavião, Ichu, Itiúba, Jacobina, Jaguarari, Juazeiro, Mairi, Miguel Calmon, Mirangaba, Morro do Chapéu, Mundo Novo, Nova Fátima, Ourolândia, Pé de Serra, Pindobaçu, Pintadas, Piritiba, Ponto Novo, Queimadas, Quixabeira, Riachão do Jacuípe, Santaluz, São Domingos, São José do Jacuípe, Saúde, Senhor do Bonfim, Serrolândia, Sobradinho, Tapiramutá, Umburanas, Valente, Várzea da Roça, Várzea do Poço, Várzea Nova e Uauá.

Fonte: Brasil 61




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

3 comentários


leitor

24/02/2022 - 18:19:59

E o projeto jusante?


F. Nery Jr.

24/02/2022 - 18:17:31

Pelo que entendi, R$12,6 milhões. No universo de R$4,62 bilhões, não dá pra se entusiasmar. Mas já é um começo.


Klaucius de Morais

24/02/2022 - 12:30:31

Eita que esqueça Paulo Afonso


Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (75)99234-1740

Copyright (c) 2022 - Jornal Folha Sertaneja Online - Até aqui nos ajudou o Senhor. 1 Samuel 7:12
Converse conosco pelo Whatsapp!