noticias Seja bem vindo ao nosso site Jornal Folha Sertaneja Online!

Artes & Literatura - Em Destaque

Livro Os Caminhos da Educação, de Forquilha a Paulo Afonso, do Professor Antônio Galdino indicado para a bibliografia da UNEB.

- obra de pesquisa sobre a história da Educação em Paulo Afonso -

Publicada em 04/06/24 às 14:53h - 238 visualizações

Antônio Galdino


Compartilhe
Compartilhar a noticia Livro Os Caminhos da Educação, de Forquilha a Paulo Afonso, do Professor Antônio Galdino indicado para a bibliografia da UNEB.  Compartilhar a noticia Livro Os Caminhos da Educação, de Forquilha a Paulo Afonso, do Professor Antônio Galdino indicado para a bibliografia da UNEB.  Compartilhar a noticia Livro Os Caminhos da Educação, de Forquilha a Paulo Afonso, do Professor Antônio Galdino indicado para a bibliografia da UNEB.

Link da Notícia:

Livro Os Caminhos da Educação, de Forquilha a Paulo Afonso, do Professor Antônio Galdino indicado para a bibliografia da UNEB.
Professora Socorro Mendonça, Professor Antônio Galdino, Professor Vinícius Santos  (Foto: Jacques Fernandes)

A convite do Professor Doutor Jacques Fernandes, o Professor Antônio Galdino da Silva, escritor, membro fundador da Academia de Letras de Paulo Afonso, esteve na Universidade do Estado da Bahia – UNEB Campus VIII, de Paulo Afonso, na segunda-feira, 3 de junho para conversar com os estudantes do 1º semestre do Curso de Pedagogia.

O motivo da presença do professor Antônio Galdino naquela turma é que o seu livro Os Caminhos da Educação, de Forquilha a Paulo Afonso foi colocado entre as obras de consulta dos estudantes da UNEB, está na bibliografia desta Universidade, sobre esse tema – a história da educação em Paulo Afonso.

Muito honrado e emocionado o professor Galdino foi recepcionado pelo Professor Jacques Fernandes e também pela Professora Gicelma e pelo diretor da UNEB, Campus VIII, Professor Doutor Vinícius Silva Santos, que fizeram a apresentação do autor aos alunos, muito receptivos.

O Professor Galdino convidou para compartilhar dessa emoção com ele a Professora, Pedagoga, vice-presidente da ALPA, Socorro Mendonça, de grande vivência na área da Educação que também interagiu com os alunos deste Curso mantido pela UNEB desde os seus primeiros tempos e de também a Professora Socorro Mendonça uma das alunas pioneiras de Pedagogia e falou sobre a construção de sua obra, das dificuldades que têm os escritores de Paulo Afonso sem apoios para as suas publicações.

Com dificuldade, como é comum a todos os escritores de Paulo Afonso, que não contam com apoio financeiro para publicarem suas obras, ainda assim, publiquei oito livros e vejo nessa decisão da UNEB de Paulo Afonso em colocar um desses livros na bibliografia recomenda para pesquisa para os seus alunos, um grande estímulo, um incentivo para continuar escrevendo...

Até porque, aprendi com o Professor Rubem Alves, in memoriam, que publicou mais de cem livros, esta definição de escritor:

Escrever é meu jeito de ficar por aqui. Cada texto é uma semente. Depois que eu for, elas ficarão. Quem sabe se transformarão em árvores! Torço para que sejam ipês amarelos.”

“A UNEB mantém viva a primeira chama da educação em Paulo Afonso pois está instalada em duas unidades escolares criadas pela Chesf logo no início da sua chegada a Paulo Afonso. 

Eu, a professora Socorro estudamos nas salas de aulas desta Escola Engenheiro Adozindo Magalhães de Oliveira, chamada de Escola Adozindo, que foi a primeira construída pela Chesf ainda logo que a empresa hidrelétrica se instalou em Paulo Afonso para construir as suas usinas hidrelétricas. Fez a Escola Adozindo mas logo, em face do grande número de estudantes, fez também a Escola Murilo Braga onde hoje funciona o Colégio Estadual Carlina e a Escola Alves de Souza, onde hoje está instalado um órgão do meio ambiente do Estado da Bahia”.

“Onde hoje a UNEB tem instalado os seus laboratórios, auditório, foi inicialmente o Mercado Público, construído pela Chesf e a feira livre semanal que ali funcionaram até o início dos anos de 1960, quando a feira livre foi transferida para a Rua da Frente (Av. Getúlio Vargas). O Mercado Público foi totalmente reformado e se transformou na Escola Parque. Quando a Chesf encerrou seu processo de educação, a Escola Parque foi cedida para abrigar a UNEB que, mais à frente, conseguiu também receber da Chesf estas instalações da Escola Adozindo para suas salas de aulas. A UNEB assim dá continuidade ao processo de educação nas instalações que eu, a professora Socorro e milhares de estudantes deixamos nossos rastros por esses corredores e estas salas de aulas...”

Quero dizer da minha grande alegria por esse momento vivido em uma das salas de aulas da Escola Adozindo, hoje administrada pela Universidade do Estado da Bahia – UNEB.

Este livro Os Caminhos da Educação em Paulo Afonso, apresenta a história desde os primeiros passos para se levar o ensino às crianças deste lugar que se chamava Forquilha, ainda em 1946, quando o governo federal construía nesse povoado a Usina Piloto que depois seria o suporte para fornecer a energia necessária para a construção da 1ª Usina de Paulo Afonso, inaugurada em 15 de janeiro de 1955.

Onde hoje é o Clube Operário de Paulo Afonso – o COPA – aquele salão principal do COPA era um grande depósito de material de construção da Usina Piloto. Ali estavam sacos de cimento, madeira, ferragens, materiais diversos para a obra, mas, no fundo do salão foi improvisada a 1ª sala de aulas para receber os alunos filhos dos operários da obra desta Usina Piloto, porque assim já exigia a Constituição Federal de 1946 e, como não havia professor na região, foi também improvisado o primeiro professor de Forquilha, um funcionário administrativo chamado Júlio Valentim. Foi o começo do processo de ensino estabelecido nesta região de caatinga sertaneja, o povoado Forquilha que, até 28 de julho de 1958, fazia parte do município de Glória, na Bahia.

Este livro que a UNEB adota como fonte de pesquisa sobre a história da Educação traz relatos importantes sobre esse tema, desde a preocupação da Chesf de oferecer a melhor qualidade da educação para os filhos dos seus empregados, à luta dos moradores da chamada Vila Poty, para estudar, uma vez que as escolas criadas pela Chesf atendiam apenas aos filhos dos seus empregados. Lembramos das muitas professoras e dos professor das Escolas Reunidas da Chesf, do Ginásio Paulo Afonso com quem convivemos por muitos anos, mas não podemos esquecer de falar do trabalho pioneiro do Professor Gilberto Oliveira e do Sr. João Cartonilho para criarem e manterem, com o apoio de doações de comerciantes e da própria Chesf, a Escola Evangélica Antônio Balbino, criada em 1955, que foi o embrião que fez nascer o Ginásio/Colégio Sete de Setembro e o hoje grande Centro Universitário UniRios.

Tenho como certeza e muito já ouvi sobre isso, que a maior alegria de um escritor é ver sua obra reconhecida, aceita, até questionada pelos leitores. Ver então um livro ser recomendado por uma Universidade para ser fonte de pesquisa de pedagogos, professores, educadores do amanhã é, mesmo muita honra, motivo de grande emoção.

Que cada um desses leitores absorva aquilo que melhor lhe aprover dessa leitura e que cada um, como exige a caminhada de todos até a sua formação, exercite o poder da análise crítica, consciente e apresente sugestões, propostas de melhoria porque esse é o caminho ideal para se buscar o aperfeiçoamento das nossas imperfeições.

Muito obrigado aos alunos pelo carinho da recepção, assim como aos professores, direção, gestores da Universidade do Estado da Bahia, abraçando em nome de todos, o Professor Doutor, escritor, acadêmico da ALPA, neto de “cassaco da Chesf”, de quem se orgulha muito, Jacques Fernandes.

Muito obrigado a todos.

Professor Galdino. 




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

5 comentários


Valdomiro Bernardo do Nascimento

05/06/2024 - 18:33:59

Meus parabéns Professor Antônio Galdino! Seus caminhos são iluminados. Um grande abraço!


Socorro Mendonça

04/06/2024 - 19:44:12

Parabéns imortal e escritor, ANTÔNIO GALDINO ! Você merece todo este sucesso e reconhecimento, vez que , durante anos, pesquisou e resgatou a história da educação que já se perdia na memória de muitos. Hoje, temos uma fonte de pesquisa viva e verdadeira. Parabéns


Evaristo Cavalcanti

04/06/2024 - 17:30:36

Um grande, importante e justo reconhecimento ao escritor Prof. Galdino, desta feita pela Academia.Muitos outros continuarão chegando, sempre por mérito!PARABÉNS!!!


SAUL CAMBOIM

04/06/2024 - 17:18:43

PROFESSOR GALDINO UMA DAS INTELIGÊNCIAS BRILHANTES EM PAULO AFONSO E DIGNO DE NOSSOS ELOGIOS E APLAUSOS.


Marcos Antônio Lima

04/06/2024 - 15:13:42

Esplendido!!!


Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (75)99234-1740

Copyright (c) 2024 - Jornal Folha Sertaneja Online - Até aqui nos ajudou o Senhor. 1 Samuel 7:12
Converse conosco pelo Whatsapp!