Terça-feira, 07 de Abril de 2020
Política

Agitos na política em Paulo Afonso se intensificam com o pedido de demissão dos Secretários Wilson Pereira e Ana Clara, da Prefeitura de Paulo Afonso

Ana Clara Moreira(esposa de Anilton Bastos) - Secretária de Desenvolvimento Social e Wilson Pereira(irmão de Anilton Bastos) - Secretário de Infraestrutura.

Publicada em 23/08/19 às 23:28h - 808 visualizações

por Antônio Galdino


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Antonio Galdino / Arq. jornal Folha Sertaneja)

A semana de 19 a 23 de Agosto, se encerra em Paulo Afonso com mais bochichos sobre os caminhos da política municipal que começaram a tomar corpo no início da semana quando a Câmara Municipal de Paulo Afonso, na sessão ordinária da segunda-feira, dia 19 de Agosto, ficou literalmente rachada ao meio com a discussão e a aprovação do Projeto de Lei Nº54/2019 de autoria do Prefeito Luiz Barbosa de Deus, solicitando a abertura de crédito especial no valor de 80 milhões para serem aplicados em obras públicas e geração de emprego e renda como justificou o chefe do Poder Executivo.

Ao final de uma longa sessão, exatos 7 vereadores estavam de cada lado e o projeto foi aprovado com o voto de minerva do presidente da Câmara, Pedro Macário, do PP, que contrariou a orientação do Deputado Federal Mário Negromonte Júnior.

Entre os 7 vereadores que votaram contrários à aprovação, já eram tidos como normais os votos dos vereadores da bancada da oposição como Mário Galinho (SD), os votos do PP, Bero do Jardim Aeroporto e Cícero Bezerra, de José Carlos (PRB), que é o líder desta bancada e Zezinho do INSS (PODEMOS).

Vereador Marconi Daniel, na tribuna da Câmara de Paulo Afonso em 19/08/2019

Esperava o prefeito que o projeto seria apoiado por grande maioria dos vereadores, mas os embates no plenário já mostraram que a votação seria acirrada, voto a voto e embora com a vitória apertada de 8 a 7, apareceram algumas variantes que surpreenderam e levaram a uma série de outras medidas.

Uma das surpresas foi a ação do vereador Cícero Bezerra que, ao votar a favor da aprovação do PL Nº54/2019, gerou o empate de 7 a 7, obrigando o presidente Pedro Macário, também do PP, a dar o voto de minerva que, contrariando a orientação do seu partido, foi também favorável à aprovação desse Projeto de Lei. “Votei com a minha consciência”, disse Macário, com a segurança de ser o vereador mais idoso e ter 6 mandatos e duas presidências da Câmara.

Vereador Bero do Jardim Bahia na sessão de 19/08/2019 na Câmara de Paulo Afonso

Outra surpresa foram os votos contrários dos vereadores Marconi Daniel (PHS) e Bero do Jardim Bahia (PT), ambos ligados ao ex-prefeito Anilton Bastos Pereira.

Imediatamente após o resultado da votação na Câmara começou na Prefeitura um processo de exonerações de pessoas ligadas a estes dois vereadores que, segundo uma fonte ligada à Prefeitura, “exerciam cargos de confiança da gestão e foram exonerados porque a confiança foi rompida por parte destes vereadores”.

Um analista político dizia “não sei porque tanta exaltação tanto quanto ao pedido de crédito especial feito pelo prefeito Luiz de Deus, como pelas demissões de pessoas ligadas aos vereadores. Em todos os governos os prefeitos pedem que a Câmara aprove créditos especiais e em todos os governos, quem está no poder, com a caneta na mão, demite aqueles que estão ligados a outros que, no seu entender lhe faltaram com a confiança. Não há nada de novo. O que se tem de novo hoje são as mídias sociais que fazem com que as notícias e seus desdobramentos se espalhem e se reproduzam com muito maior rapidez.”

Quando todos pensavam que no final da semana a poeira já estava assentando, outro fato gerou novas expectativas. Na sexta feira, 23 de Agosto, explode nas redes sociais a notícia da entrega dos cargos pela Secretária de Desenvolvimento Social, Ana Clara Moreira, esposa do ex-prefeito Anilton Bastos, que foi prefeito por três mandatos e é provável candidato em 2020 e pelo Secretário de Infraestrutura Wilson Pereira, irmão de Anilton Bastos. Wilson foi vice-prefeito de Paulo de Deus e, quando de sua renúncia, assumiu o cargo de prefeito de Paulo Afonso por nove meses (de abril a dezembro de 2004).

Este gesto, da esposa e do irmão do ex-prefeito Anilton Bastos, segundo sites da cidade “levará a mais uma enxurrada de demissões na próxima semana”, fala-se em cerca de “500 outras demissões”, diz o site Painel.

A semana se encerra sem notícia de mais desdobramentos sobre o assunto uma vez que o Prefeito Luiz de Deus não estava na cidade nesta sexta-feira e só no seu retorno à Prefeitura na segunda-feira, dia 26 de agosto é que deverão ser assinados os Decretos de exoneração destes secretários e a indicação dos seus substitutos.


T
ambém na segunda-feira, 26, é o dia de sessão ordinária da Câmara Municipal de Paulo Afonso, na primeira reunião depois da aprovação do Projeto de Lei 54/2019 que foi o pivô de todos esses desdobramentos e a expectativa da população é que será uma sessão tensa quando todas estas ações da semana virão à tona. 


ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (75)99234-1740

Copyright (c) 2020 - Jornal Folha Sertaneja Online - Até aqui nos ajudou o Senhor. 1 Samuel 7:12