Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020
Local

Igreja de São Francisco completa 70 anos e terá programação festiva durante o ano de 2020

Programação comemorativa começa com Missa em Ação de Graças neste sábado, 15 de Fevereiro e segue ao longo do ano de 2020.

Publicada em 14/02/20 às 20:51h - 712 visualizações

por Antônio Galdino - Atualizada em 15/02/2020 às 01h 30min. Nova atualização, com inclusão de textos e fotos em 18/02/2020, às 23h.10min.


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Antônio Galdino e Arq. da Folha Sertaneja)

 No dia 17 de Fevereiro de 1950 a Igreja de São Francisco, foi inaugurada depois de intenso trabalho para a sua construção,  iniciado em 1949, pela Chesf, seus trabalhadores e o apoio da comunidade.

A Chesf investiu 657.142,40 (seiscentos e cinquenta e sete mil, cento e quarenta e dois cruzeiros e quarenta centavos) nessa obra que se reveste de fatos históricos curiosos nesses primeiros tempos de sua existência.

Para a construção da Igreja de São Francisco no Acampamento da Chesf, houve um especial interesse pessoal do Engenheiro Antônio José Alves de Souza, o primeiro presidente da Chesf que, além de destinar uma verba para sua edificação, dentro do orçamento das edificações deste Acampamento, teve participação também no próprio projeto dessa obra, como relata o Engenheiro Francisco Souza, conhecido como Chico do Concreto em seu livro Memórias de um Pioneiro – Uma história com base na cidade de Paulo Afonso, publicado em João Pessoa em 2017, onde também fala sobre as primeiras missas nessa igreja. (Págs.17 e 28/29)

Nesse livro, Francisco Souza também relata outro fato curioso sobre a construção da Igreja de São Francisco, sob a responsabilidade do seu pai Cícero de Souza, que era funcionário do DNOCS mas foi emprestado para trabalhar na Chesf, onde chegou no dia 16 de Fevereiro de 1948 e foi o mestre de obras que coordenou as equipes de construção desta Igreja de São Francisco em Paulo Afonso.

A Chesf só teve a sua primeira diretoria nomeada em 15 de Março de 1948, mas ainda em Julho de 1947 o presidente Eurico Gaspar Dutra e grande comitiva visitaram a Cachoeira de Paulo Afonso porque os Decretos de criação da Chesf, levados ao presidente Getúlio Vargas pelo seu Ministro da Agricultura, Apolônio Sales, já haviam sido assinados pelo presidente em 3 de Outubro de 1945.

Embora tenha sido inaugurada em Fevereiro de 1950, a obra foi considerada concluída pela Chesf ainda no final do ano de 1949 e no ano de 1999 a Hidrelétrica mandou afixar uma placa em frente desta igreja com o marco dos seus 50 anos.

Ao mesmo tempo em que se construía a Igreja de São Francisco no alto do pequeno morro, na sua base era construído pela Chesf o Mercado Público de Paulo Afonso onde ficavam as lojas como as Casas Pernambucanas e os comerciantes de cereais e à sua volta a feira livre que ali permaneceu até o ano de 1960 na gestão do primeiro prefeito do recém-criado Município de Paulo Afonso (em 28/07/1958), o comerciante, Sr. Otaviano Leandro de Morais.

No dia 6 de agosto de 1950, o presidente Eurico Gaspar Dutra, acompanhado do governador da Bahia, Otávio Mangabeira e grande comitiva, visitou Paulo Afonso. 

Deste grupo, fazia parte D. Hélder Câmara que deixou a seguinte mensagem no livro da Igreja: “Em nome de S.E. o Senhor Cardeal D. Jaime Câmara, tive a alegria de celebrar a Santa Missa em Paulo Afonso onde encontrei um apóstolo destes sertões, o Rev. Mons. Magalhães que há trinta anos moureja nestas caatingas. Aqui lhe deixo meu apelo fraternal a que escreva a história desta cristandade que surge no Livro de Tombo, que conte para os pósteros um pouco do muito que se fez, e faz e se fará aqui por N. S. Jesus Cristo”, conforme regista a publicação História da Diocese de Paulo Afonso, cuja apresentação é feita por D. Aloysio Penna, sj – Bispo Diocesano em 20/11/1987.

Outra visita importante que recebeu esta Igreja foi a do Presidente Getúlio Vargas, quando de sua visita a Paulo Afonso em 26 de Junho de 1952.

A história da construção da Igreja de São Francisco contou, além do providencial e grande apoio da Chesf com o trabalho dos operários da empresa que doaram a mão de obra em benefício dessa construção que utilizou muitas pedras da região, sendo o seu estilo considerado românico moderno. 

Foram muitos os voluntários para se construir a primeira igreja católica no Povoado Forquilha e há que se destacar o trabalho do chesfiano Horácio Gouveia Campelo, que trabalhava no laboratório do Hospital Nair Alves de Souza e era muito criativo e organizou muitas peças teatrais, sob sua coordenação, para arrecadar fundos para ajudar nessa construção. Para isso também foram feitas quermesses e bingos.

A Igreja de São Francisco possui alguns detalhes pouco conhecidos ou observados pelos seus frequentadores. Além do estilo românico moderno, ela possui em seu interior, na parede acima do altar a cópia de um painel de São Francisco de Assis cuja arte original, de autoria de O Aleijadinho, está na Igreja de São Francisco em Ouro Preto/MG.

Outra curiosidade muito interessante são as grandes portas da Igreja, formadas de duas grandes bandas que representam as tábuas da Lei, os Dez Mandamentos, entregues por Deus a Moisés.

Estas portas foram construídas pelos mestres carpinteiros da Chesf Sebastião das Neves, que mora em Belo Horizonte e vez por outra vem a Paulo Afonso visitar sua irmã, Maria das Neves, e Juci Vieira de Melo, este, irmão de João Vieira de Melo, conhecido como João Mariano, proprietário da antiga Sorveteria Botijinha, na Rua da Frente, hoje Getúlio Vargas.

Em depoimento prestado ao autor do livro De Forquilha a Paulo Afonso por um sobrinho do Sr. Juci, residente em Paulo Afonso, quando da preparação deste livro publicado em 2014, o mestre carpinteiro, Juci Vieira de Melo tinha o maior orgulho desse trabalho de construção das portas da Igreja de São Francisco e teria dito: “Irei embora mas meu trabalho ficará e será apreciado por muitos”.

Pensamento semelhante também externou o Sr, Sebastião das Neves em visita ao jornal Folha Sertaneja tempos atrás.

Embora inaugurada em 17 de Fevereiro, somente no dia 07 de Abril de 1950 a imagem de São Francisco foi entronizada nesta Igreja a ele dedicada, ato marcado por grande procissão de fieis.


A Igreja de São Francisco foi tombada como patrimônio histórico, cultural e arquitetônico do município de Paulo Afonso em 4 de Outubro de 2015, data em quem o Prefeito Anilton Bastos sancionou a Lei resultante de Projeto de Lei do Poder Executivo aprovado por unanimidade pela Câmara Municipal de Paulo. 

A Igreja de São Francisco celebra todos os anos o novenário de São Francisco desde a sua inauguração, há 70 atrás e continua sendo a igreja preferida para a celebração de casamentos.

Este ano, programação especial está sendo organizada dentro das comemorações dos 70 anos da Igreja de São Francisco, iniciada neste sábado dia 15, às 19 horas, com a Missa em Ação de Graças pelos 70 anos desta Igreja.

Outras programações estão previstas para todo este ano e, certamente, as comemorações do novenário de São Francisco, de 25 de Setembro a 4 de Outubro, em 2020 serão bem especiais.

(Fontes: História da Diocese de Paulo Afonso Ed. 1987 e De Forquilha a Paulo Afonso – histórias e Memórias de Pioneiros – Ed. Fonte Viva – Paulo Afonso/BA – 2014 e Jardel Menezes – Pascom Paróquia São Francisco de Assis, Paulo Afonso (BA) in, diocesedepauloafonso.com.br)

VEJA a programação comemorativa dos 70 anos da Igreja de São Francisco


15 de fevereiro (sábado) 19h

Missa que marca os 70 anos de inauguração da Igreja;


04 de abril (sábado) 19h

Missa que marca a entronização da imagem de São Francisco na Igreja;


25 de setembro a 04 de outubro

70ª Festa de São Francisco




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (75)99234-1740

Copyright (c) 2020 - Jornal Folha Sertaneja Online - Até aqui nos ajudou o Senhor. 1 Samuel 7:12