Segunda-feira, 30 de Março de 2020
Educação & Cultura

Livros do pauloafonsino Edson Mendes são destaque em Portugal

Ou “o santo de casa faz milagre, sim... no Velho Mundo...”

Publicada em 28/01/20 às 00:51h - 403 visualizações

por Antônio Galdino


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Os pais de Edson Mendes como que apresentando as obras do filho  (Foto: Fotos extraídas do site da NTR – NETWORK RÁDIO)

No final do ano passado, 2019, Edson Mendes de Araújo Lima, pauloafonsino filho de Pedro Mendes, pernambucano de Limoeiro, que foi delegado de Paulo Afonso nos tempos pioneiros de Abel Barbosa e de D. Eva Rita, baiana nascida no Povoado Juá, fez com a esposa mais uma viagem à Europa onde moram familiares e amigos.

Na bagagem, além das roupas apropriadas para o frio europeu, a mala levava um volume considerável de livros, os seus livros que, num trabalho intenso, conseguiu concluir e editar nos meses finais daquele ano e ele, enfim, realizou esse projeto imaginado há tempos e só agora concluído.

O especial nisso tudo é que Edson Mendes não produziu apenas um livro chamado Quase Poesia que, ainda inédito, recebeu o prêmio Edmir Domingues, da Academia Pernambucana de Letras. Decidiu fazer uma trilogia, reunindo num só espaço, um box cujas capas homenageiam seus pais, além do “QUASE POESIA”, o “MEMORIAL DO RASO DA CATARINA” e ainda “A REGRA DO JOGO”.

E, bem antes de encaminhar os originais destas três obras para a gráfica, Edson teve a ideia de enviar esses livros, em PDF, para várias pessoas  opinarem sobre os seus escritos. E foram tantas as mensagens positivas, os elogios, os reconhecimentos da qualidade dos seus poemas e textos avaliados por outros escritores do Brasil, de Portugal e de outros países que Edson Mendes tomou uma decisão inusitada: resolveu lançar a primeira trilogia com quatro livros, sendo o quarto livro a reunião destes escritos dos amigos a que ele chamou de CRUPIÊS E TIRÉSIAS.

Mantendo-se a terrível e inaceitável tradição de que “santo de casa não obra milagres”, o excelente material literário de Edson Mendes, na visão de mais de 70 leitores especial da sua obra ainda não publicada, o pauloafonsino de raízes no Povoado Juá, assim como destes leitores privilegiados espalhados pelo mundo, encontrou em Portugal uma acolhida que todos nós, pobres escritores sertanejos, gostaríamos de encontrar aqui na nossa terra. Ou seja: "O santo de casa fez milagres sim... no Velho Mundo..."

No Velho Mundo, andou por Paris, por Londres, alegrou a familiares e amigos com a sua produção literária mas foi em Lisboa que a acolhida parece ter sido mais afetuosa.

Em Lisboa, em 8 de Novembro, na Livraria Barata ele fez a Palestra “ENQUANTO AGONIZO – O QUE REALMENTE IMPORTA, E PORQUÊ” e também fez o lançamento em Portugal da sua trilogia, “QUASE POESIA”, “MEMORIAL DO RASO DA CATARINA”, “A REGRA DO JOGO”.

Também em Lisboa, Edson Mendes participou da 102ª EMISSÃO do programa AS CORES DOS AUTORES, com duas horas de duração, produzido e realizado Jorge Gaspar na NTR – NETWORK RÁDIO. “Histórias, Conversas, Ideias, Sensibilidades. Esculpindo Memórias”.

Jorge Gaspar enviou E-mail com o link do programa e grande matéria sobre os livros de Edson Mendes, com rasgados elogios a este trabalho de um sertanejo, pauloafonsino, que honra a nossa modesta e lutadora Academia de Letras de Paulo Afonso.

No seu email, Jorge Gaspar diz:

“Prazer imenso conversar, e poder divulgar a sua poesia e pensamento. Até porque " a segunda melhor coisa do mundo é aprender. A primeira é errar." 

A emissão irá para o ar amanhã, sábado, no horário das 14:30/16:30 Hora Portugal. 

Envio link de apresentação do programa.

Forte Abraço.

Jorge Gaspar”

https://ntradio.pt/2020/01/24/as-cores-dos-autores-102a-emissao-edson-mendes-a-alma-e-a-razao-na-poesia/

“A Academia de Letras de Paulo Afonso – ALPA – por sua diretoria e por seus membros, agradece ao confrade Edson Mendes, por sentir-se tão bem representada pelo prezado acadêmico nestas terras do Velho Mundo e também em regiões diversas do Brasil, por onde tem passado o poeta Edson Mendes e a sua obra magnífica que também exalta o povo e estas belíssimas terras sertanejas, bem no coração do Brasil. Só agora nos chega esse link que nos deixou muito felizes e orgulhosos desse nosso confrade. São momentos como estes que nos fortalecem na luta para que a cultura com um todo e a cultura literária, em especial, sejam valorizadas e seus escritores, poetas, cordelistas, respeitados e apoiados”, disse o presidente da ALPA, professor e escritor Antônio Galdino da Silva.

Veja o que publicou Jorge Gaspar no site da NTR – NETWORK RÁDIO, sobre a obra de Edson Mendes e algumas opiniões de escritores sobre essa obra:

Sobre a obra:

Quase Poesia – 94 páginas
Memorial do Raso da Catarina – 90 páginas
A Regra do Jogo – 88 páginas

O Autor recebeu 71 colaborações, entre prefácios, orelhas e semelhantes, aí incluídos membros das Academias de Letras de Pernambuco, Paraná, Bahia, Garanhuns e Paulo Afonso. Decidiu criar um quarto volume, com 150 páginas, abrigando-os todos em um box exclusivo, lançado no Brasil, Paris e Lisboa.

Destacamos as seguintes notas:

Impressionante a qualidade da sua poesia. Daquelas que se incorporam à linhagem do que os grandes mestres produzi- ram. E, através delas, conquistaram a eternidade. É o caso. Esse Edson Mendes é poeta. Ouro de lei. Os seus versos têm originalidade, força, vigor. E tocam o espírito como um piano dedilhado com maestria. Como as gotas da chuva no telhado. Como o canto imaginário dos sabiás que gorjeiam em improváveis palmeiras. Licenças que são permitidas aos poetas.
(JOSÉ NIVALDO JUNIOR. Publicitário e historiador. Cadeira 8 da Academia Pernambucana de Letras)

Sua poesia, Edson, espantou meu coração.(GERALDO JOSÉ CORREIA DE MELO, poeta, pescador de pérolas)

São três pérolas da literatura pernambucana e, como quaisquer obras de arte, escapam da envoltória pensada originalmente pelo autor. (ALEXANDRE SANTOS. ex-presidente da UBE e Coordenador nacional da Câmara Brasileira de Desenvolvimento Cultural)

O que irá selar a tua condição de existência como ficcionista se fará, certamente, quando a Trilogia deixar de te pertencer e passar a ser da humanidade. (SALETE REGO BARROS. Editora e produtora cultural executiva)

Do Poço da Panela, Edson Mendes abre a gaveta e tira a conversa que flui por cima da mesa, por cima dos pratos, por cima do mundo. E fala, range gaveta, e é mais que o discurso de Vieira, que os rabiscos de Virgílio, que o ímpeto de Castro Alves, esperando o Navio Negreiro no porto do Recife. Filosofia, até filosofia: “O ponto ideal / é aquele em que / você se esquece de si / porque / está ocupado com os outros”. (JOÃO MARQUES. Escritor, jornalista, ex-presidente da Academia de Letras de Garanhuns. Presidente do Jornal O Século)

O autor, com esta trilogia, vai além dos limites, […]. Não tenho dúvida, Edson Mendes alcançará, com esta obra, a imortalidade literária da língua portuguesa. (MANOEL NETO TEIXEIRA, Jornalista e memorialista, Cadeira 44 da Academia Pernambucana de Letras Jurídicas)




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

3 comentários


F. Nery Jr.

02/02/2020 - 22:06:17

Ótimo da colega e imortal Socorro sobre a matéria do também imortal e escritor Edson. Ela provou capacidade de provocação - própria dos professores - e atenção aos detalhes e à forma (velha discussão sobre forma e conteúdo). A propósito: dueto pode ser apresentado por mais de duas pessoas! A Academia de Letras de Paulo Afonso sempre dizendo a que veio. Valeu, grandes, nobres e superiores colegas!


Marcos Antônio Pereira de Lima

28/01/2020 - 06:05:41

Edson Mendes é simplesmente FANTÁSTICO. 👏👏👏👏👏


Maria do Socorro

28/01/2020 - 05:42:18

Edson Mendes é sem dúvida um cidadão do mundo. Esse imortal da Academia de Letras de Paulo Afonso-ALPA, nos enche de orgulho e representa muito bem o país, a região e o estado que nasceu. Parabéns pela obra inusitada. Vc inaugurou uma nova modalidade literária: trilogia de 4 livros.Reinventou a roda literária!


Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (75)99234-1740

Copyright (c) 2020 - Jornal Folha Sertaneja Online - Até aqui nos ajudou o Senhor. 1 Samuel 7:12