Sexta-feira, 14 de Agosto de 2020
COLUNISTAS: Professor Nery

A burrice de não crer em Deus e a maldição dos judeus

Publicada em 19/07/20 às 12:26h - 217 visualizações

por Francisco Nery Júnior - Atualizada às 21:25h


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: info Israel)


O título pode parecer rude e grosseiro, assustador, mas o objetivo é chamar a atenção para o que parece óbvio, se bem que um autor tenha afirmado que o óbvio não existe. É necessário que seja exposto. Deus é tão real que todos os povos, todas as nações, o buscam instintivamente. Ele está dentro de cada criatura. Por mais isolado que esteja do chamado mundo civilizado, um povo qualquer sempre monta uma maneira de se ligar a Deus.

Se o leitor atento prestar bem atenção, para cada afirmação bíblica difícil de entendermos, há um correspondente didático no nosso viver diário. Se fica difícil entender a Santíssima Trindade, é fácil constatar que a mesma água pode estar em estado sólido, líquido ou gasoso. Gelo, água ou vapor, qualquer um dos três é água! Difícil entender que Deus ama e se relaciona com cada um dos mais de sete bilhões de habitantes da terra? Os sistemas de informática já fazem isso. O computador registra e controla a vida de cada um desses cidadãos. Isto é possível!

A “arrumação” da Natureza e do universo sem choques nem ruídos comprometedores por milhões de anos só é possível por ter havido um Criador autor do projeto.

Impossível crer que “O anjo de Senhor acampa-se ao redor dos que o temem e livra-os”, Salmo 34:07? Que o Espírito Santo, deixado por Jesus ressuscitado, está sempre ao lado dos tementes? Pois estamos cercados de vozes [à nossa volta] e facilmente provamos: pegando um rádio portátil suspenso na nossa mão, ouvimos a voz do locutor. Em tese, a voz que está à volta é simplesmente captada pelo aparelho. Ela “entrou” no radinho porque estava ali em volta à disposição do ouvinte. Evidente que estamos tentando ser didático para nossos leitores comprometidos. Sabemos como funcionam as ondas hertezianas que carregam os sinais da voz do emissor.

E como da lagarta feia, repulsiva e peçonhenta renasce a borboleta colorida a anunciar a primavera, assim a alma vivificante renasce para eternidade. Uma entra no casulo e renasce para a Natureza. Nós outros, com a marca da imperfeição, baixamos à sepultura para ressuscitarmos para a vida eterna.

Os judeus creem em Deus (“Credes em Deus. Crede também em mim.”, João 14:01). Não creram, todavia, em Jesus Cristo, o Messias prometido. Recusaram-no às bofetadas e cusparadas. Penduraram-no numa cruz. Pôncio Pilatos ponderou. Recomendou cautela. Para ouvir: “Deixa que a maldição caia sobre nós e sobre nossos filhos”, Mateus 27:25.

Observe o leitor a matéria publicada pelo Le Figaro de 18.07.2020 e faça suas ilações:
Antissemitismo [racismo dirigido contra os judeus]: de onde vem este ódio?
Visto de fora: Faz 2.000 anos que os judeus são perseguidos. Na Alemanha, os ataques e mortes estão recrudescendo a partir de certo tempo. E não existem explicações racionais para isso.

Por Dirk Schumer (Die Welt)

“Todos estes atos são gratuitos”, tal foi a amarga conclusão tirada por Theodor Mommsen, um dos fundadores da associação de luta contra o antissemitismo (sic), em 1894. Este historiador mundialmente célebre estava bastante consciente que, a “terrível ignomínia” que constituía o ódio alemão aos judeus na realidade se devia a espíritos estreitos: “Todo antissemita não obedece a argumentos lógicos e morais. Eles não obedecem senão ao seu ódio, sua inveja e aos seus instintos os mais mesquinhos.”

Cento e vinte e seis (126) anos mais tarde – nesse ínterim, os alemães mataram milhões de judeus -, a análise de Mommsen é sempre atual. Não obstante muitos decênios de democracia e uma Constituição exemplar, o aumento das ameaças, de atos terroristas e de mortes com respeito aos judeus na Alemanha deixam pouco espaço para esperança.

“Fatos gratuitos”? (:) “E respondendo todo o povo, disse: o seu sangue caia sobre nós e sobre nossos filhos.”

Introdução e tradução de Francisco Nery Júnior

P.S. Um autor publicou que a metade dos “Prêmio Nobel” foi conquistada por judeus (outro autor publicou um terço). Se as promessas aos patriarcas têm sido mantidas, a maldição pedida pelos judeus enfurecidos contra o Salvador também.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

1 comentários


o autor

19/07/2020 - 21:08:02

A observação da transformação da lagarta asquerosa e venenosa em borboleta colorida e voadora nos convida ao entendimento da ressurreição. Considerando a concisão do texto, deixamos de incluir mais esta evidência.


Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (75)99234-1740

Copyright (c) 2020 - Jornal Folha Sertaneja Online - Até aqui nos ajudou o Senhor. 1 Samuel 7:12