Sábado, 30 de Maio de 2020
Colunistas

Palavra de fé e esperança do pastor Arnaldo Ferreira Santos em tempo de pandemia da Covid-19

Publicada em 30/03/20 às 13:22h - 1503 visualizações

por Francisco Nery Júnior


Compartilhe
   

Link da Notícia:


Vivemos uma pandemia que se anuncia avassaladora. O número de mortos chega aos milhares em todo o mundo. As pessoas pressentem o fim do mundo e místicos enxergam o cumprimento das profecias. De fato, a humanidade já passou por epidemias terríveis como, por exemplo, a pandemia da peste negra na Idade Média e a gripe espanhola em 1918. Ao leitor, a visão do pastor Arnaldo a partir do seu ponto de observação.


Arnaldo Ferreira dos Santos, casado e pai de duas filhas, é natural de Vitória da Conquista no sul da Bahia. Bacharel em teologia pelo Seminário Teológico do Norte do Brasil, teve o curso convalidado pela Universidade Federal da Amazônia. É também psicanalista clínico. 


Ordenado ao Ministério da Palavra em 02 de dezembro de 1989, exerceu seu primeiro ministério na Igreja Batista da Liberdade em Boa Vista, Roraima. Pastoreou, a seguir, a Primeira Igreja Batista de Itarantim e a Primeira Igreja Batista em Maiquinique, Bahia. 


A partir de novembro de 2011, é pastor titular da Igreja Batista Central de Paulo Afonso. Já exerceu diversos cargos na denominação batista. É presidente da Associação Batista do Extremo Norte da Bahia e primeiro secretário da Convenção Batista Baiana. 

Com ele, a palavra: (Francisco Nery Júnior)


Palavra de fé e esperança do pastor Arnaldo Ferreira Santos 


Graça e paz,

Gostaria de agradecer a oportunidade, na pessoa do professor Antônio Galdino, redator-chefe do site e do jornal Folha Sertaneja, de trazer uma mensagem de fé e esperança à população de Paulo Afonso e do Brasil, neste seu pior momento da história devido à pandemia da Covid-19.


Com efeito, permanecem alguns questionamentos e poucas respostas. Alguns se levantam para responder profeticamente afirmando que essa pandemia faz parte do juízo divino. Particularmente, não afirmaria [isto] com tanta certeza, visto que o Deus Eterno já reservou um tempo no seu “calendário” para esse fim. Atos 17:31: “Porque determinou um dia em que julgará o mundo com o rigor de sua justiça, por meio do homem que para isso estabeleceu. E, quanto a isso, Ele deu provas a todos, ao ressuscitá-lo dentre os mortos!” 


Uns debocham, outros creem. A bíblia relata esse dia como algo inevitável onde todos os seres humanos, vivos e mortos, comparecerão diante do Tribunal Divino. Até lá, esse mesmo Deus continuará derramando as suas misericórdias sobre todos, mesmo que humanidade tenha se degradado cada vez mais. Lamentações 3:22,23: “As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; novas são cada manhã; grande é a tua fidelidade”. Entretanto, não devemos nos esquecer que haverá um dia em que ela cessará. Então virá o juízo divino sobre todos.


O coronavírus tem ceifado a vida de milhares pessoas em todo o mundo. Não se trata de um vírus qualquer. Devemos seguir as orientações das autoridades competentes, principalmente aquelas da área da saúde. Na realidade, precisamos reaprender algumas lições com a COVID-19. Entre elas, a principal, priorizar a pessoa de Deus no nosso dia a dia. Para que isso aconteça, precisamos desejar como o salmista no Salmo 42:1,2: “Como a corça anseia por águas correntes, a minha alma anseia por ti, ó Deus. A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo. Quando poderei entrar para me apresentar a Deus”?


O autor desse salmo, durante um período de seca, viu uma corça ofegante se esforçando para alcançar uma fonte de água. Essa cena o fez lembrar que ele necessitava de Deus. O Deus vivo deveria ser o Deus da sua vida.


A partir do verso 6 do salmo 42, o quadro emocional e espiritual do autor evolui de uma seca para uma tempestade. Ele agora se sente como se estivesse se afogando em sua dor e tristeza.


O salmo termina com uma mensagem de esperança e um convite para a busca do Deus Eterno. “Por que você está assim tão triste, ó minha alma? Por que está assim tão perturbada dentro de mim? Ponha a sua esperança em Deus! Pois ainda o louvarei; Ele é o meu Salvador e o meu Deus”.


Que possamos nos comportar como o salmista, não somente em tempo de secas e tempestades, mas em todas as situações do nosso viver.


A nossa oração é que o Deus Eterno possa continuar tendo misericórdia de todos nós e que nEle possamos buscar a proteção, não somente física e material, mas sobretudo espiritual. Amém.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

17 comentários


Marlene paula

08/05/2020 - 13:11:43

Parabéns. Pastor querido. Linda iniciativa!!


Iolanda

07/05/2020 - 07:41:23

Obrigada Pastor pelo seu cuidado conosco !


Jezimiel Marcondes

04/05/2020 - 13:39:33

Que possamos, verdadeiramente, praticar, diariamente, o que essa palavra nos exorta. O Senhor o usará como Seu instrumento, em meio a um povo de coração cada vez mais duro e egoísta. E assim, pela misericórdia e poder derramados dos céus, esses corações serão transbordantes da presença de Deus. Um abraço, Pr. Arnaldo Ferreira!


Jesinho

04/05/2020 - 08:20:46

Amém pastor Arnaldo, pelas sábias palavras


Jailton

03/05/2020 - 20:26:26

Esse é meu pastor Arnaldo Deus abençoe esse homem zde Deus,um forte abraço !!


Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (75)99234-1740

Copyright (c) 2020 - Jornal Folha Sertaneja Online - Até aqui nos ajudou o Senhor. 1 Samuel 7:12