• Tamanho da letra:
  • -A
  • +A

Início » Especiais

29.07.2014 | 00:33

 

No desfile do aniversário de Paulo Afonso, a homenagem aos pioneiros

Um show de cores, músicas, coreografias e criatividade na Avenida Apolônio Sales

Antônio Galdino

foto: Antônio Galdino
1ª Cia de Infantaria (Exército) abriu o desfile

1ª Cia de Infantaria (Exército) abriu o desfile

 A programação do aniversário de 56 anos do município de Paulo Afonso foi iniciado na sexta-feira, dia 25 com a solenidade de hasteamento das bandeiras em frente à Prefeitura.
No dia 27, foi realizado um passeio ciclístico pela manhã e à noite Culto Evangélico na 1ª Igreja Presbiteriana de Paulo Afonso. No dia do aniversário, 28 de Julho um desfile cívico, pela manhã e Missa na Catedral fecharam a programação.

foto: Antônio Galdino
20º BPM

20º BPM

Do desfile participaram grupamentos da 1ª Cia. de Infantaria (Exército), 20º BPM (Polícia Militar) e do 15º GBM (Bombeiros), colégios particulares, da rede estadual e escolas municipais, estas responsáveis pelo desfile alegórico.

foto: Antônio Galdino
Alunos da rede municipal conduzem a bandeira do município de Paulo Afonso

Alunos da rede municipal conduzem a bandeira do município de Paulo Afonso

 As escolas municipais trouxeram para a Avenida Apolônio Sales o resgate da história dos pioneiros homenageando muitos deles como representantes de sua categoria em várias áreas do conhecimento.
Segundo o pedagogo e coreógrafo Júnior da comissão organizadora, da qual também participaram as pedagogas Fátima Medeiros, Angélica, Dolores Moreira, sob a supervisão direta da Secretária de Educação Selma Carvalho, “todo o projeto do desfile das escolas municipais deste ano foi feito baseado no livro De Forquilha a Paulo Afonso: Histórias e Memórias de Pioneiros”, do professor e historiador Antônio Galdino. Com carros alegóricos, muitas cores, coreografias e música, procuramos contar a história dos 56 anos de Paulo Afonso através da homenagem a estes pioneiros, representando todos aqueles que contribuíram para o desenvolvimento do município”.

foto: Antônio Galdino
Paulo Afonso já foi

Paulo Afonso já foi "pouso de boiadas"

 A criatividade dos organizadores superou as expectativas. Ali estavam carros alegóricos como o da abertura representando um vaqueiro, com dez metros de altura e carregando uma grande mala de onde saiam bailarinos para coreografias na avenida. À sua frente, carros de bois. Esses elementos remetem aos primeiros tempos da região, antes das hidrelétricas, quando as margens do rio São Francisco eram “pouso de boiadas”, título de outro livro do Professor Galdino: “Paulo Afonso: de pouso de boiadas a Redenção do Nordeste”, publicado em 1995. No fundo da mala, a Cachoeira de Paulo Afonso e uma criança com simbolizando a religiosidade popular da região, o que também foi mostrado por um pelotão de crianças.

foto: Antônio Galdino
O rio, a cachoeira, os monumentos, a geração de energia

O rio, a cachoeira, os monumentos, a geração de energia

Outro carro trazia o rio São Francisco, a Cachoeira de Paulo Afonso, os geradores das usinas hidrelétricas e mostrava os principais monumentos da cidade. Um deles, o do Touro e a Sucuri, que simboliza a força do rio (o touro), sendo dominada pela astúcia, inteligência do homem (a cobra) ganhou vida por bailarinos na Avenida. Em um outro carro, fechando o desfile, dois grandes livros e o brasão do município com a mensagem Parabéns! 56 Anos! e uma criança com um livro aberto e a mensagem “Vocês fazem parte desta história”.

foto: Antônio Galdino
O rio, a terra seca, a caatinga verde

O rio, a terra seca, a caatinga verde

 Além dos carros alegóricos os pelotões formavam grandes painéis mostrando, a terra seca, o rio São Francisco, a caatinga verde. Ali estavam os alunos de roupa e corpo dourados representando os marteleteiros, homens que trabalhavam com uma ferramenta chamada martelo para furar as rochas, para detonação e abrir os túneis para abrigar os geradores de energia elétrica das usinas, instalados a 80 metros de profundidade.

foto: Antônio Galdino

"... rio São Francisco vai descendo devagar..."

Também o grandioso rio São Francisco, a origem de toda a história, serpenteava na coreografia de outro pelotão de alunos das escolas municipais de Paulo Afonso levando os barquinhos rio abaixo, rio acima.

foto: Antônio Galdino
O esporte

O esporte

 Um animado pelotão de alunos desportistas, nas cores do Brasil, seguia os passos e o apito da professora, diretora da Escola Vinícius de Morais embelezando a coreografia do Hino de Paulo Afonso, uma composição de Oscar Silva e Wilma Rodrigues. Todos os alunos dos vários pelotões criaram esse espetáculo na unidade dos seus movimentos na coreografia preparada por Júnior.

A Banda Municipal Luiz Barbosa de Deus, criada em 1992 e regida pelo maestro Genival deu o ritmo às apresentações das escolas do município e apoiou outras. Estavam presentes O Sesc-Ler, a Escola Roda Pião. Dos colégios particulares, participaram o Colégio Montessori, Colégio Sete de Setembro e da rede estadual, o Colégio Polivalente, o CETEP II, (antigo Colégio Wilson Pereira, do BTN), o Colégio Modelo Luiz Eduardo Magalhães e o Colégio Carlina Barbosa de Deus, todos com suas bandas marciais/musicais.

Atores e coreógrafos do CENIC´S e jovens em suas pernas de pau, trouxeram a arte popular para a avenida e os motociclistas da Associação AMO-PAF encerraram o desfile de 28 de Julho de 2014 na Avenida Apolônio Sales

foto: Antônio Galdino
Pioneiros: Abel Barbosa, D. Risalva Toledo, Otaviano Leandro de Morais e Lisette Alves dos Santos

Pioneiros: Abel Barbosa, D. Risalva Toledo, Otaviano Leandro de Morais e Lisette Alves dos Santos

 Em cada segmento homenageado o brasão do município trazia fotos dos representantes de cada categoria e pelotões de alunos das escolas municipais vestiam-se de acordo estes segmentos.

Política- Foi assim com a referência à emancipação política e os primeiros anos da história política de Paulo Afonso que trazia as fotos de Abel Barbosa e D. Rosalva Toledo, pioneiros da emancipação e de Otaviano Leandro de Morais, o primeiro prefeito e Lisette Alves dos Santos, vereadora da primeira legislatura. Um pelotão de alunos de paletó e gravata, impecáveis, representou esta ala.

foto: Antônio Galdino
Pioneiros da SAÚDE

Pioneiros da SAÚDE

Saúde - uma foto mostrava os médicos pioneiros, Dr. Mucinni, Dr. Militão, Dr. Orlando, Dr, Manoel JosefinoTeixeira (foi presidente da Câmara e dá nome ao plenário da CMPA), Dr. Roque (também foi presidente da CMPA), Dr. Orlando, Dr. Edison Teixeira (foi prefeito de Paulo Afonso). Alunos vestidos de médicos faziam coreografias na avenida.

foto: Antônio Galdino
Pioneiros da EDUCAÇÃO

Pioneiros da EDUCAÇÃO

  Educação- prestou-se uma homenagem às professoras Antonieta Morais (primeira diretora do Ginásio Paulo Afonso – GPA) e Lindinalva Cabral (diretora da Escola Evangélica Antônio Balbino, na Vila Poti em 1955 e professora da Chesf e chefe das Bandeirantes) e ao professor Gilberto Gomes de Oliveira, fundador desta Escola Evangélica que deu origem ao Colégio Sete de Setembro que completou 50 anos no dia 02 de Julho de 2014. Alunos das escolas municipais conduziam a bandeira de Paulo Afonso.

foto: Antônio Galdino
Pioneiros da CULTURA

Pioneiros da CULTURA

Cultura – Foram destacadas as figuras de Guilherme, fundador do Bloco dos Cangaceiros, Horácio Campelo, do teatro, Laura Hemetério, do Artesanato. O Bloco Os Cangaceiros de Paulo Afonso, criado por Guilherme escafrandista em 1956, estava na avenida simulando o combate entre os cangaceiros e os soldados da volante, o legado folclórico do cangaço dos tempos de Lampião Maria Bonita (que é pauloafonsina do povoado Malhada da Caiçara). A quadrilha junina estilizada Forró da Roça também esteve na avenida e foram lembrados nomes como Gilberto Leal, pioneiro dos pastoris de Natal, Professor Luiz José, criador do Modernismo, com Gorette Moreira, Mama Vitória e outros personagens que atuaram na cultura de Paulo Afonso.

foto: Antônio Galdino
Pioneiros do ESPORTE

Pioneiros do ESPORTE

Esporte– A homenagem a todos os desportistas e grandes times de futebol de Paulo Afonso como o Kilowatts, Redenção, Caveira e tantos outros, foi simbolizada pelos desportistas Àlvaro de Carvalho, chesfiano pioneiro que dá nome ao estádio de futebol e Peri-peri, que foi treinador de muitos times e goleiro da seleção brasileira de futebol, que, aos 86 anos, no palanque, aceitou bem humorado a provocação do apresentador do desfile... “no meu tempo a seleção brasileira não perdia de 7 X1”.

foto: Antônio Galdino
Pioneiros do TURISMO

Pioneiros do TURISMO

Turismo – Para homenagear os que atuaram e atuam neste segmento, foram lembradas as pessoas de Socorro Magalhães, pioneira da Sala dos Visitantes e o professor Antônio Galdino, o primeiro diretor de Turismo de Paulo Afonso, na gestão do Prefeito Abel Barbosa, hoje especialista e Mestre na área. Mas foram lembrados José Carlos Feitosa, João Nunes, Sr. Antônio e Pedro, e outros, os dois últimos ainda hoje atuantes guias de turismo da Associação de Guias de Turismo, também criada na gestão do prefeito Abel Barbosa

foto: Antônio Galdino
Religiosidade popular

Religiosidade popular

 Religiosidade popular– foram lembrados o Pastor Onésimo, pioneiro da 1ª Igreja Batista de Paulo Afonso, Pastor João Cartonilho, Padre João Evangelista, Padre Lourenço Tori, Irmã Celina e, mesmo não sendo dos primeiros tempos de Paulo Afonso, também foi lembrada a figura carismática do Dom Mário Zanetta.

foto: Antônio Galdino
Personalidades da nossa história

Personalidades da nossa história

Personagens da nossa história – São centenas de nomes que deram algum tipo de contribuição para o desenvolvimento de Paulo Afonso. Trinta deles formavam um pelotão com alunos vestindo roupas brancas, de anjos bons que ainda vivos ou falecidos foram e estão sendo personagens desta história, como Cláudio Xavier (fotógrafo), Adeilda e Salvador Xavier (empresários do comércio), D. Noquinha, 90 anos, (do comércio pioneiro), Nicolson Chaves, Cezar Rios, Alonso Maciel, Dernival Oliveira, D. Eudócia, Professora Etelinda (94 anos), Euclides Ribeiro (94 anos), Aníbal Nunes, Antônio José Diniz, Diogo Andrade Brito, Palito e Picolé, Manoel da Perna Torada, José Miron, Guilhermina, Severino Dentista (pai de Lindinalva e Lisette).
Alguns desses personagens estavam no palanque como Lisette Alves, Periperi, Salvador e Adeilda Xavier, D. Noquinha recebendo os aplausos do público e o carinho das autoridades e outros convidados.

foto: Antônio Galdino
Lavadeiras do São Francisco

Lavadeiras do São Francisco

 Lavadeiras do São Francisco - Vestidas de lavadeiras do São Francisco, que show deram as senhores da terceira idade assistidas pelos programas do CRAS, cantando a história de Paulo Afonso com elaborado texto de Dolores Moreira. À medida que iam citando nomes ou lugares, como o Belvedere, o Canal das Lavadeiras, Horácio Campelo e os carnavais do CPA, Gilberto Leal e os pastoris de Natal, o trabalho dos médicos Dr. Mucinni e Dr. Militão no Hospital da Chesf, envolviam o público.

Ao final do desfile a Professora Maria Selma Carvalho, Secretária Municipal de Educação agradeceu a cada um dos que se envolveram nesse projeto, elogiando a excelência do trabalho apresentado na Avenida Apolônio Sales.

Outros momentos:

foto: Antônio Galdino
Marteleteiros

Marteleteiros

foto: Antônio Galdino
Médicos

Médicos

foto: Antônio Galdino
Cangaceiros mirins

Cangaceiros mirins

 

 

 

 

 

 

foto: Antônio Galdino
Paulo Afonso, 56 anos

Paulo Afonso, 56 anos

foto: Antônio Galdino
Cultura

Cultura

foto: Antônio Galdino
Turismo

Turismo

 

 

 

 

 

 

foto: Antônio Galdino
Esporte em ação

Esporte em ação

foto: Antônio Galdino
O Touro e Sucuri

O Touro e Sucuri

foto: Antônio Galdino
Marteleiros e outros

Marteleiros e outros "cassacos" pioneiros

 

 

 

 

 

foto: Antônio Galdino
Vaqueiro e a mala

Vaqueiro e a mala

foto: Antônio Galdino
Vaqueiro e a mala aberta

Vaqueiro e a mala aberta

 

 

 

 

 

 

Enviar por e-mail

Insira até cinco e-mails, separados por vírgula





Deixe um comentário






O comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.